São Paulo nega falta de dinheiro e culpa mercado por falta de reforços

A pequena movimentação do São Paulo no mercado não significa que o clube está sem dinheiro. Quem garante é o vice-presidente de futebol do clube, João Paulo de Jesus Lopes, que prefere culpar o mercado inflacionado. Por enquanto, o lateral-direito Luis Ricardo, ex-Portuguesa, é o único reforço anunciado para 2014.

– O São Paulo tem um conforto financeiro. Nós não temos limitação de recursos, mas temos limitação de mercado. Estão pedindo números muito superiores ao que achamos razoável. O São Paulo está sendo cobrado e outras equipes também. Só tivemos uma contratação milionária neste mercado (Leandro Damião, que foi para o Santos com a ajuda do grupo Doyen Sports) – disse o dirigente.

O clube busca reforços para ao menos três posições. O volante Jucilei, do Anzhi (RUS), e o lateral-esquerdo Fabrício, do Inter, têm negociações complicadas. No ataque, o alvo principal era o chileno Eduardo Vargas, que pertence ao Napoli (ITA), mas está descartado.

– O Vargas interessa pela qualidade, mas todas as conversas que mantivemos e mantemos com o Napoli, que é detentor dos direitos, foram muito complicadas. Eles pretendem vendê-lo após a Copa. A gente percebe que há intenção de emprestar, em uma circunstância que é inaceitável. Que possa retornar e não seja ressarcido – explicou.

Neste cenário, o clube aposta em soluções caseiras. O zagueiro Roger Carvalho, ex-Bologna (ITA), chegou lesionado e só vai estrear nesta temporada. Já o meia argentino Cañete volta de empréstimo à Portuguesa e receberá chances de Muricy Ramalho.

Fonte: Lance

3 comentários em “São Paulo nega falta de dinheiro e culpa mercado por falta de reforços

  1. Concordo com que o Inconformado disse abaixo.
    Temos 3 centro-avantes jogando na copinha. Será que não dá pra aproveitar um deles para a reserva do LF?
    Testem os meninos para ver se algum deles “vira”. Se não der para subir o melhor, porque muito novo e pode ter problemas físicos, testem os outros dois com mais idade. Quem sabe?
    Pior é ficar contratando “Wellitons” da vida para reserva, inflando a folha salarial, e depois ficar com o mico (já viram que ninguém quer assinar contrato com o SP por uma temporada: é sempre de três pra cima – e pior é que a diretoria topa.).
    Aproveitem mais João Schimit; Ademilson (quem sabe pelo meio vai melhor); o Muricy deve estar vendo a copa SP Jr e pode descobrir, no próprio SP ou em algum desses times aventureiros, algum jogador que sirva e queira jogar no SP.
    Enfim: dá pra ter opções para serem testadas e avaliadas no paulistinha. O que precisa é deixar os garotos jogarem alguns jogos e dar segurança para que eles se sintam à vontade no time para mostrar o que realmente jogam. . .

  2. Sabe aquela família que tinha muito dinheiro, status, todo mundo via com bons olhos, sempre estava entre a alta sociedade, badaladas festas, etc… que de repente quebrou, não tem dinheiro nem pra pagar o IPTU, mas não deixa de comer caviar e viajar para o exterior no fim de ano, mas não desce do salto? é o São Paulo Futebol Clube de hoje.

  3. Concordo com a postura de não ceder as exigências malucas de empresários/jogadores, pois está cada vez mais absurdo o que estão pagando a jogadores de futebol.
    Entretanto, já que existe um centro de formação de atletas, que o usem. Não fique queimando jogadores, dispensando, etc. Faça de alguma forma os jogadores formados renderem dinheiro ou serem aproveitados no time profissional. O que não dá para tolerar é esta diretoria ficar se gabando com a estrutura de Cotia sem ao menos aproveitá-la. Ok! Lucas, Casemiro , entre outros, saíram de lá. Mas é muito pouco. E os demais que saíram de graça?!
    Bom, tomara que a nova (que na verdade deveria ser inovadora) administração aproveite o que (ainda) temos de bom.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*