São Paulo monitora Lucas Evangelista mesmo 40 dias após saída

Neste dia 9 de agosto, Lucas Evangelista completa quarenta dias sem treinar nem no São Paulo, nem no Desportivo Brasil. O meia teve o empréstimo com o Tricolor encerrado no fim de junho e, devido a briga judicial de seus representantes com o clube de Porto Feliz (SP), segue longe dos gramados. No Morumbi, porém, o caso ainda é monitorado de perto.

O garoto de 19 anos chegou ao São Paulo emprestado pelo Desportivo Brasil, clube administrado por empresários no interior do estado. Após agradar à comissão técnica profissional em 2013, viu a diretoria tricolor preparar contrato definitivo e deixar o negócio pronto para ser assinado assim que o vínculo por empréstimo se encerrasse.

Antes mesmo do dia 30 de junho chegar, no entanto, o empresário Wagner Ribeiro, representante de Evangelista, resolveu acionar a Justiça alegando irregularidades e prejuízos a seu cliente no formato do contrato elaborado pelo Desportivo. O caso, a princípio, não preocupava o São Paulo, que se apoiava em garantias de Wagner.

No dia 1º de julho, o elenco tricolor se reapresentou no Brasil após passar duas semanas nos Estados Unidos, onde Lucas Evangelista virou lateral-esquerdo e ganhou moral com Muricy Ramalho. O atleta de 19 anos, no entanto, não compareceu ao Morumbi e irritou o técnico, que exigiu pedido de desculpas do pupilo.

Evangelista, então, deveria se apresentar ao Desportivo Brasil, mas também não o fez. O garoto chegou a ser procurado por equipes italianas, mas ainda não definiu seu futuro. No São Paulo, o caso ainda é monitorado de perto pela diretoria, que segue confiando em Wagner Ribeiro e preocupada com o meia. Segundo um membro da cúpula tricolor, o ex-camisa 20 tem sofrido prejuízos técnicos ao ficar longe dos gramados que podem atrapalhar o andamento de sua carreira.

Fonte: Lance

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*