São Paulo ignora perigo e aprova fim de retrancas em jogo com La U

O estilo precavido de jogo da LDU de Loja nas duas partidas contra o São Paulo, nas oitavas de final da Copa Sul-americana, trouxe dificuldades para o Tricolor mostrar o seu melhor futebol e críticas da torcida ao técnico Ney Franco. Agora, com a competição internacional afunilando, a equipe paulista quer aproveitar a eliminação dos times considerados ‘retranqueiros’ para dar mais liberdade aos seus atletas e conseguir a classificação até a final sem o mesmo sofrimento visto diante dos equatorianos.

O próximo adversário que o clube terá nesta sua empreitada será a Universidad de Chile, atual campeã do torneio e temida pelo estilo de jogo ofensivo que o técnico Jorge Sampaoli impõe ao seu elenco. Com o primeiro duelo marcado para esta quarta-feira, no Estádio Nacional de Santiago, o São Paulo buscará os espaços dados nas constantes descidas rivais para ligar o setor ofensivo com mais velocidade e encontrar meios de construir uma boa vantagem longe dos seus domínios.

“É difícil você jogar contra uma equipe fechada, que não te dá tanto espaço. Nós assistimos a um vídeo da Universidad e pudemos ver que agora poderemos encontrar ainda mais espaços contra eles. Eles saem bastante com três atacantes e vão deixar uma brecha para os nossos contra-ataques”, avaliou o velocista Osvaldo, que se recuperou das dores sentidas antes da goleada por 4 a 2 sobre o Sport, no último sábado, e está apto a retornar ao time titular.

O estilo de jogo aberto que a La U demonstrou nas últimas competições disputadas também deixou os jogadores de defesa do São Paulo empolgados. Mesmo com o risco de ter mais trabalho para impedir que a bola chegue até Rogério Ceni, o zagueiro Rhodolfo acredita que vencer um time deste calibre servirá para embalar o Tricolor rumo a uma classificação segura no jogo de volta, no estádio do Pacaembu – o duelo não será realizado no Morumbi, por conta do show da cantora Lady Gaga.

“Vencer a Universidad vai nos dar moral, sim. Isto provará que o nosso time tem muita qualidade. Eu já assisti aos dois jogos que eles disputaram contra o Emelec e vi que é um time muito bom e com forte poder ofensivo”, completou o defensor, que, embora tenha esbanjado confiança ao projetar um resultado positivo, pediu atenção ao grupo em Santiago. “Nós só temos que pensar que existem dois jogos e não podemos arriscar tudo de uma só vez.”

Para este duelo com a Universidad de Chile, o técnico Ney Franco não poderá contar com o zagueiro Paulo Miranda e o atacante Luis Fabiano. O defensor sofreu uma entorse no joelho, enquanto o centroavante se queixou de dores musculares. Caso siga a lógica e não promova qualquer surpresa entre os titulares, o treinador deverá confirmar o lateral direito Douglas e o atacante Ademilson nas vagas deixadas na equipe principal.

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*