São Paulo endurece o discurso e se preocupa com “fatores externos”

Estável no G-4 pela primeira vez no Brasileirão e com um bom desempenho dentro de campo, o São Paulo passou a se preocupar com os “fatores externos” na competição. A ida do atacante Luis Fabiano a julgamento no STJD irritou os atletas e o técnico Ney Franco.

“Achei estranho. Não consigo lembrar o lance, se tomou bolada na barriga, no peito, isso é irrelevante. Não provocou nada. É estranho em um momento de crescimento como esse do São Paulo surgirem fatos isolados como esse do Luis. Espero que não atrapalhe a busca pelo G-4”, reclamou o goleiro Rogério Ceni.

Já Ney Franco citou o caso do meia-atacante Ronaldinho Gaúcho, do Atlético-MG, que foi punido pelo STJD por um lance contra o gremista Kleber que o árbitro Heber Roberto Lopes nada assinalou durante o empate das equipes por 1 a 1 pelo Brasileirão.

“A gente espera que ninguém extracampo, nada que saia do futebol, atrapalhe o desempenho de alguma equipe. As pessoas que estão vendo pela TV e acusando o jogador, em alguns momentos estão sem critério. Tem de tomar cuidado. Não gosto desse excesso. Toda rodada alguém vê um jogo e denuncia um jogador, como foi com Ronaldinho e agora com Luis Fabiano”.

Luis Fabiano será julgado na próxima segunda-feira porque a procuradoria do STJD analisou as imagens do clássico contra o Palmeiras e entendeu que o Fabuloso simulou no lance com Henrique. Ele caiu com a mão no rosto, apesar de ter levado uma bolada na barriga.

“É uma preocupação se ele ficar fora. É o nosso goleador, artilheiro. Acho que quem teria que ser julgado era o Henrique. Já tinha [o árbitro] parado o jogo, ele [Henrique] continuou e chutou [a bola] no Luis Fabiano. Colocar a mão no rosto não significa que levou bolada no rosto, é um gesto natural”, defendeu Lucas, companheiro de Luis Fabiano no ataque do São Paulo.

Há oito jogos sem perder na temporada, com o time ideal montado e em boa fase no Brasileirão, o São Paulo faz de tudo para que o extracampo não interfira na conquista da vaga da Libertadores, que é o principal objetivo do clube em 2012. Atualmente, o Tricolor está tranquilo no G-4, cinco pontos à frente do quinto colocado Vasco, faltando sete rodadas para o fim da competição.

Fonte: Uol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*