São-paulinos relatam abatimento de Luis Fabiano em reapresentação

A dois dias do clássico contra o Palmeiras, Luis Fabiano está abatido. O atacante são-paulino recebeu cartão vermelho na quinta-feira, depois do apito final do empate com o Arsenal, por reclamar com o árbitro, e está fora da partida da semana que vem, novamente contra os argentinos, fora de casa.

Na reapresentação do elenco, ele e os demais titulares não saíram a campo, ficaram trabalho de regeneração física no Reffis. Segundo alguns de seus colegas, seu semblante nesta sexta-feira transpareceu tristeza pelo ocorrido no Pacaembu. Ainda mais devido ao sentimento de injustiça pela expulsão.

“Ele está bastante triste, sabe que é muito importante dentro do grupo e vai fazer falta para o próximo jogo (da Libertadores)”, disse Osvaldo, seu colega de ataque.

Próximo de Luis Fabiano, Wellington foi outro a falar do amigo. “Ele tem temperamento forte, não está feliz, como nenhum de nós está. Perdemos um grande jogador para a próxima partida. Pior é que ele não fez nada. É um jogador experiente, sabe lidar com isso. É jogador de Seleção Brasileira”, comentou o volante.

Antes de cumprir a suspensão na competição continental, o camisa 9 deve ser titular diante do Palmeiras. O treino que define a escalação inicial será na manhã deste sábado, sem acesso da imprensa, mas o técnico Ney Franco já deu a entender de que, a princípio, pretende utilizá-lo no Morumbi.

“Espero que ele possa superar e esquecer isso (expulsão) o quanto antes. Espero que ele possa estar bem para este jogo e que possa dar o melhor dele, assim como todos nós, para sairmos com um resultado positivo”, falou Wellington, também suspenso do compromisso de quinta-feira por ter recebido o terceiro cartão amarelo.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Um comentário em “São-paulinos relatam abatimento de Luis Fabiano em reapresentação

  1. Faz de conta que ele está muito triste . . . .
    O Ney Franco deveria aproveitar o clássico para treinar outro jogador em seu lugar, preparando os onze para tentar melhorar sua situação na Libertadores que, realmente, é o que interessa. E na Libertadores, que conta, esse cara só faz “m. . . .”. Tá na hora de mudar isso.
    Será que o Ney tem “culhões” pra isso? . . . .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*