Peruano, garotos e reforços: a nova cara do São Paulo para o Brasileirão

O processo de reconstrução do São Paulo sofre novo baque após a eliminação da Libertadores. Ganso e Calleri, autores de 23 dos 55 gols da equipe na temporada (41,8%), não devem mais entrar em campo. O meia, além de tratar um estiramento na coxa direita, está sendo negociado com o Sevilla, clube espanhol que pode levar a dupla. O atacante argentino se apresenta à seleção de seu país para a Olimpíada, e depois deverá jogar na Europa. Ele até deixou uma mensagem de despedida à torcida tricolor.

Rodrigo Caio vai defender o Brasil nos Jogos a partir da próxima segunda-feira. O clássico de domingo contra o Corinthians será sua despedida. A questão é saber se temporária ou definitiva, já que há interesse declarado de clubes como o Lazio na contratação do zagueiro. Na melhor das hipóteses, Edgardo Bauza não o terá por seis rodadas no Campeonato Brasileiro.

Taticamente, o técnico argentino não deve alterar a estrutura que o torcedor já se acostumou a ver: 4-2-3-1. Mesmo sem Ganso, é muito provável que Cueva seja seu substituto. O peruano já tem sido utilizado como um meia centralizado. Embora não tenha os passes precisos e a elegância do camisa 10, oferece mais alternativas ao poder atuar também aberto, além de uma dinâmica de participação ativa por vários setores do campo.

A vaga de Calleri, ao que tudo indica, será resolvida no mercado. Gilberto, prestes a ser anunciado, preencherá uma vaga que cabia a Kieza no elenco, um terceiro centroavante para brigar por posição. Isso porque a diretoria busca alguém de trajetória mais vitoriosa para dividir o setor com ele e Alan Kardec. Alguém com “jerarquía”, como gosta de dizer Bauza.

Lyanco São Paulo (Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net])Lyanco deve ganhar espaço com ida de Rodrigo Caio para a Olimpíada (Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net])

Além desses desfalques definitivos ou por prazos maiores, o técnico sofre também com as lesões. O atacante Kelvin ainda não está recuperado de estiramento na coxa esquerda e o volante João Schmidt não ficou nem no banco contra o Atlético Nacional, em Medellín, por conta de dores na perna direita.

Nesse cenário, garotos podem crescer. Especialmente Lyanco, 19 anos, e Luiz Araújo, 20. O primeiro fez um belo gol sobre o América-MG no último domingo, seu primeiro como profissional. Como Lucão está negociando sua ida ao Porto, o São Paulo terá no elenco, durante a Olimpíada, Maicon, Lugano, Lyanco e Lucas Kal. É mais uma posição para a qual a diretoria busca opções fora. O uruguaio não deverá fazer muitos jogos em sequência, o que prevê chances a Lyanco.

Na frente, Luiz Araújo mostra-se cada vez mais uma opção interessante para disputar um lugar com Centurión enquanto o São Paulo não tiver Kelvin, titular do lado direito do ataque. Com personalidade, o jovem participou de gols na vitória diante do América-MG e entrou com bons lances na Colômbia, embora tenha abusado do individualismo.

Na Arena Corinthians, neste domingo, o torcedor do São Paulo vai começar a ver um time diferente, sem a esperança de um belo passe de Ganso ou um de um gol de Calleri, ansioso pelas soluções que Bauza e os dirigentes encontrarão para os próximos meses.

 

Fonte: Globo Esporte

2 comentários em “Peruano, garotos e reforços: a nova cara do São Paulo para o Brasileirão

  1. Espero estar redondamente enganado, mas alem desse Gilberto, não deve vir mais ninguem e em dezembro espero que continuemos entre os 20 times da primeira divisão pois estamos perdendo os melhores jogadores do time, e tambem os não tão bons jogadores, como o Kardec e a janela de transferencias internacionais se fecha terça feira se não me engano ao final do expediente da CBF as 19hs, portanto nosso futuro imediato é sombrio e de trevas absoluta, QUE DEUS NOS AJUDE, AMEM!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.