Pai assiste Osvaldo pela primeira vez de perto em jogo de vaga heroica

Osvaldo teve uma presença especial na última quarta-feira no Estádio do Morumbi. Pela primeira vez, o seu pai, que é seu xará, esteve presente em seu jogo desde que o atacante se transferiu para o São Paulo. Além dele, sua mulher Gleiciane também pôde vibrar de perto com seu marido.

Além de levar a vaga nas oitavas de final da Libertadores para casa, o jogador mostrou que seu pai foi pé quente também para sua participação individual. O jogador participou diretamente dos dois gols, ao fazer o lançamento que acabou em pênalti e também após dar assistência para Ademílson na vitória por 2 a 0 em cima do Atlético-MG.

“Meu pai foi pé quente demais. Foi a primeira vez que ele me viu jogar com a camisa do São Paulo no estádio e agora vai ter que vir de Fortaleza para assistir todos os jogos, se Deus quiser, até a final. Não queria decepcionar logo no dia em que ele foi me ver. Fico feliz de poder dar orgulho para minha família e para todos que sempre acreditaram e apostaram em mim. Só queria que a minha mãe tivesse vendo esse momento maravilhoso que estou passando. Tenho certeza de que ela se emocionaria ao saber que estou realizando todos os meus sonhos, principalmente o fato de eu ter chegado à seleção brasileira. Infelizmente não é possível, mas sei que ela está olhando por mim lá de cima e me abençoando a cada dia”, afirmou o jogador emocionado.

Além de comemorar muito a vitória em família, Osvaldo fez questão de exaltar seus companheiros e também o técnico Ney Franco, que não cansa de elogiá-lo.

“Já vivi momentos decisivos na minha carreira, como a própria final da Copa Sul-Americana, quando fiz um gol. Mas acho que esse foi o jogo que sofri a maior pressão para corresponder, por tudo que cercava a partida. Deus me iluminou quando mais precisei e serei eternamente grato por isso. Consegui fazer a minha parte ao ajudar nos gols, mas o mérito da vitória foi de todo time. Arrepiou ver a raça com que jogamos e o apoio incondicional do torcedor. Dava para sentir a presença deles em campo, jogando com a gente. Os guerreiros estão vivos. Não foi nessa batalha que nos derrubaram. Ainda tem mais por pela frente”, disse o jogador.

“Quem vem de baixo sabe que é preciso provar sua capacidade a cada dia para ganhar reconhecimento e ainda assim tem gente que insiste em não acreditar. Então quando acontece o contrário é algo gratificante. Fico muito feliz pelas palavras do Ney Franco, por todo apoio que ele sempre me deu. Devo muito do que está acontecendo comigo no São Paulo a ele, que apostou em mim e me deixou mostrar o que sei. Essa vitória vai especialmente para ele. Sabíamos que a pressão ficaria enorme em caso de derrota e minha alegria foi dobrada por termos vencido e ajudado a tranquilizar o ambiente”, completou.

Osvaldo deve receber folga neste domingo, no jogo do São Paulo contra o Mogi Mirim, no interior do Estado. O atleta está convocado para enfrentar a seleção chilena com a camisa verde e amarela.

Fonte: Uol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*