Oferecido a rival, meia diz ter sido São Paulo a escolha correta

Em alta mesmo não sendo titular absoluto, Michel Bastos não se arrepende de ter escolhido o São Paulo em seu retorno ao futebol brasileiro. O meia não confirma, mas chegou a negociar com outras equipes, inclusive o Palmeiras, e optou por vestir a camisa tricolor em virtude da estrutura oferecida pelo clube.

“Sinceramente, sempre soube que não iria me arrepender, independentemente do que acontecesse. Porque, no futebol, tudo pode acontecer, amanhã as coisas podem mudar. Estou feliz pra caramba. Passei um ano com várias mudanças em um período curto, em que não joguei muito. Então, tinha vontade de ter um recomeço”, disse o jogador, que tem sete assistências e três gols em 17 jogos (13 deles como titular).

Depois de pouco aproveitado nas passagens por Al Ain, dos Emirados Árabes, e pela italiana Roma, o brasileiro de 31 anos decidiu voltar ao Brasil e procurou times que pudessem se interessar. A oferta do Palmeiras, que tem tentado enxugar gastos com contratos sem custo e de produtividade, não agradou. O São Paulo lhe ofereceu vínculo até 2015 e fechou acordo.

“Sabia que aqui era um grupo de qualidade, onde se tem condições de brigar por títulos. Sabia que eu poderia ter essa oportunidade e estou feliz por isso, feliz por estar ajudando bastante a equipe, e com prazer de jogar. É importante se sentir bem, acordar e saber que você vai trabalhar em um local com uma estrutura como essa do São Paulo, que te dá toda oportunidade. Sempre soube que não iria me arrepender”, ressaltou.

O momento de chegada do clube, entretanto, não foi dos melhores. A equipe havia acabado de cair para o Bragantino na Copa do Brasil, e alguns atletas estavam com direitos de imagem atrasados. Passados pouco mais de dois meses, a fase é positiva. O time ocupa a vice-liderança do Campeonato Brasileiro e abrirá na quinta-feira as quartas de final da Copa Sul-americana.

“Teve uma mudança, sim. Hoje, temos consciência de que a gente não pode só jogar, tem que defender muito, brigar, lutar o tempo todo. Nos melhores jogos que fizemos, todos correram e lutaram muito. Com a bola, mostramos nossa qualidade, com jogadores de muita técnica. Perdemos alguns pontos que, espero, não falam falta, mas teve essa mudança”, destacou.

Autor de três passes a gol na vitória de segunda-feira sobre o Goiás, Michel Bastos disputa uma vaga na equipe titular para a partida de quinta, contra o Emelec, também no Morumbi.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Um comentário em “Oferecido a rival, meia diz ter sido São Paulo a escolha correta

  1. A mãe Dinah entra em cena:
    O Michel Bastos vai assumir a armação do time do SP em 2015 no lugar do Kaká. Em 2016, se o Boschilia ainda permanecer no time, este vai assumir a armação e o Michel, no alto de sua experiência como lateral esquerdo, com seu excelente passe, chute forte e razoável marcação, deverá assumir a posição de segundo volante pela esquerda, onde seu físico sera melhor aproveitado e onde vai proporcionar muita qualidade ao setor.
    E a sampaulinada vai ser muito feliz.
    Eis o oráculo…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*