Números do São Paulo são melhores na derrota contra Atlético-MG

Quem olhou apenas as estatísticas dos dois últimos confrontos entre São Paulo e Atlético-MG não entenderá como os resultados foram distintos. O Datafolha mostra que, mesmo na derrota, o time paulista foi melhor nos números do que o rival que saiu vencedor na última quinta-feira, pelas oitavas de final da Libertadores.

Na vitória pela fase de grupos, por exemplo, o São Paulo havia trocado 216 passes, com índice de acerto de 80,1%. Na derrota por 2 a 1, o time de Ney Franco melhorou esse número, com 291 bolas trocadas, com 82,8% de acerto.

Na pegada, mesmo com um jogador expulso, os são-paulinos também foram melhores nos números. Na vitória, o time roubou 97 bolas, enquanto que, no revés, o índice subiu para 115. Na última quinta, a equipe foi até mais leal, com 17 faltas a menos cometidas do que no triunfo.

Na finalização, o São Paulo chegou mais no gol de Victor na derrota do que na vitória. A mira foi que comprometeu o time do Morumbi. Se, na fase de grupos, a equipe finalizou oito vezes e teve 25% de acerto, no mata-mata, as tentativas chegaram a 13, mas o índice de acerto foi de 15,4%.

“A gente sabia que era um jogo muito difícil, por causa da qualidade do Atlético-MG. Fizemos um bom primeiro tempo, porque viemos com a proposta de marcação pressão. Depois do gol, criamos duas chances, mas, no segundo tempo, não tivemos a mesma desenvoltura. Eles souberam aproveitar a questão numérica, rodaram a bola e, mesmo assim, nossa equipe jogou postada e dificultou”, analisou Ney Franco.

O Atlético-MG também acabou tendo números mais positivos na derrota do que na vitória. Os mineiros roubaram 89 bolas quando conseguiram os três pontos, e 114 quando deixaram o Morumbi derrotados. A grande diferença é que, desta vez, eles fizeram Rogério Ceni trabalhar mais, acertando quatro finalizações, contra nenhuma da fase de grupos.

Fonte: Uol

Um comentário em “Números do São Paulo são melhores na derrota contra Atlético-MG

  1. Esse negócio de números quem gosta é o tal de PVC, aquele palmeirense chato da ESPN. O que vale mesmo no futebol é bola na rede…e eles puseram duas lá e nós só uma.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*