Ninguém entende a negociação de Douglas com o Barça. Nem o São Paulo

Se Douglas não se transferir para o Barcelona agora, nesta janela, até o próximo dia 31, só poderá completar a tão incrível negociação em 2016. A história da mais surpreendente venda do futebol brasileiro para o futebol europeu começou  na semana passada e, agora, nove dias depois, vai acabando da forma mais confusa possível, com diversas reviravoltas e informações desencontradas.

Do começo ao fim, a diretoria do São Paulo cometeu algumas imprecisões ao falar sobre o negócio. Primeiro o presidente Carlos Miguel Aidar desmentiu o próprio vice de futebol, Ataíde Gil Guerreiro. Depois, o vice se atentou a um “probleminha” quando Aidar já dava o acordo como apalavrado, à espera das assinaturas.

Em nove dias, a novela Douglas teve capítulos tão inesperados quanto seu início e reviravoltas dignas de um roteiro premeditado. A tendência é que tenha final feliz para Douglas, com a transferência ao Barcelona, mas nem tão feliz quanto o São Paulo esperava. Nos próximos dias, necessariamente haverá uma definição. Caso concretizado, o negócio de 6 milhões de euros (R$ 18 milhões) renderá R$ 10,8 milhões ao São Paulo, detentor de 60% dos direitos econômicos do atleta. Confira, abaixo, os capítulos da novela.

“Não tem nada”… Tem, sim

No último dia 13 o jornal espanhol “Sport” publicou a surpreendente notícia: o Barcelona, que não queria mais Daniel Alves, negocia com Douglas. A imprensa brasileira foi pega de surpresa pela publicação da notícia, no fuso-horário brasileiro pouco antes do início da partida entre São Paulo e Bragantino, pela Copa do Brasil, no Morumbi. Até o fim do primeiro tempo do jogo, diferentes veículos do Brasil já informavam, também, a notícia sobre a negociação: Douglas, de fato, poderia ser companheiro de Lionel Messi e Neymar.

A primeira versão oficial, contudo, disse o contrário. Entrevistado pela Rádio Jovem Pan no intervalo da partida, o vice-presidente de futebol Ataíde Gil Guerreiro negou tudo. Tratou até com bom humor sobre a possibilidade enquanto, informalmente, outras pessoas ligadas à diretoria já admitiam a negociação. Mas 45 minutos depois, após o apito final, o presidente Carlos Miguel Aidar falou em outro tom: O São Paulo negocia, sim, a venda de Douglas ao Barcelona.

Na sequência, foi a vez de Gil Guerreiro se desculpar. Entrou ao vivo na mesma Jovem Pan: “Fiz papel de bobo”,  ao explicar os motivos que o levaram a negar a existência da negociação, seguido pelo discurso contrário de Aidar, que o desmentiu. “Vou conversar com o presidente, porque fiquei surpreso com essa informação dele. Quem sabia dessa negociação no São Paulo era ele, eu, o Muricy e o Gustavo. Nem o Leco sabia. Agora, o Carlos Miguel disse e o Muricy confirmou na entrevista. Fiz papel de bobo nesta negociação, fiquei muito chateado. Há a negociação e ela deixou de ser segredo, sendo que deveria ser. Eu fico muito triste, pois acabei de falar para vocês que não existia nada e infelizmente o presidente confirmou o que está acontecendo. Há certos momentos numa negociação aonde se você não tiver cautela e cuidado, a negociação não sai. Fiquei surpreso, machucado e doído com esta informação, ela não deveria ter saído”, falou o vice de futebol.

12 milhões de euros! Ou 6 milhões…?

Apesar das primeiras informações, dos mesmos que confirmavam a negociação, darem conta de que a transferência seria por 6 milhões de euros (R$ 18 milhoes), Ataíde Gil Guerreiro surpreendeu. Anunciou publicamente que Douglas sairia pelo dobro do valor. Depois, voltou atrás, em entrevista ao UOL Esporte: “É pela metade do valor. É por 6 milhões de euros, e não 12 milhões. Eu errei, estava muito irritado com o vazamento da informação, era uma negociação que eu estava conduzindo havia três meses, e acabei falando o valor errado”, disse, dias depois.

Pode ficar mais um ano

Quatro dias após a confirmação da negociação, o São Paulo manifestou publicamente o desejo de manter Douglas por mais um ano. A janela internacional para o Brasil se fechou no dia 13 e o clube não poderia recorrer ao mercado estrangeiro para tentar repor a perda do lateral. A diretoria, então, iniciou as tentativas para manter o lateral até o meio de 2015. Segundo Gil Guerreiro e Aidar, a tentativa era por empréstimo, do Barcelona ao São Paulo.

Acordo anunciado. E fica

Na última quarta-feira Carlos Miguel falou ao UOL Esporte que tudo já estava apalavrado. Tanto o acordo com o Barcelona quanto o empréstimo. Só faltaria, então, a assinatura dos contratos para selar a transferência: “O empréstimo está fechado, ele fica mais 12 meses e vai para lá em junho de 2015. Empréstimo, valor, isso já está tudo apalavrado. A negociação está apalavrada. Para falar fechar, tem que ter papel assinado. Não chegou ainda o papel. Deve chegar sexta-feira ou segunda. O [Juan] Figer está lá e está vendo isso”, falou o presidente.

“Probleminha”

Horas depois, Gil Guerreiro, em Porto Alegre para acompanhar a vitória do São Paulo por 1 a 0 sobre o Internacional, no Beira-Rio, deu outro tom. Segundo ele, a punição da Fifa ao Barcelona e a imposição do veto a contratações nas janelas de janeiro e julho de 2015 atrapalhariam o negócio. O São Paulo estudava um meio de manter o jogador por mais um ano antes de cedê-lo ao clube espanhol. “Veja, nós temos tudo acertado com o Douglas, mas nós ainda não assinamos o contrato. Surgiu um probleminha agora que estamos tentando resolver. Nós pedimos ao Barcelona que nós emprestasse o Douglas por um ano. Mas como surgiu essa punição, não pode. Agora nossos advogados estão estudando nesse momento o que pode ser feito. Mas está fechado, o Douglas será jogador do Barcelona”, falou o vice, à Rádio Globo.

Ops! Bico calado

Com o fechamento da janela internacional de transferências para o Brasil, o São Paulo não poderia fechar o empréstimo de Douglas, vindo do Barcelona. O clube, no entanto, não havia se dado conta disso ao falar pela primeira vez sobre a possibilidade. Depois De Gil Guerreiro falar sobre o probleminha, as travas complicaram. Em troca de mensagens com a reportagem, Carlos Miguel Aidar falou que “possivelmente o negócio não sairá”. Consultado, o advogado desportivo e especialista em transferências internacionais Eduardo Carlezzo, explicou como o encerramento da janela e a punição ao Barça travam a permanência de Douglas no Brasil. Ou vai agora, ou só em 2016.

“Caso o Barcelona adquira definitivamente os direitos do Douglas, para que este possa estar apto a jogar agora ou em 2015 deve registrar imediatamente seu contrato na federação espanhola. A partir daí poderá emprestar o jogador a qualquer outro clube, retornando em 2015. Como a janela para transferências ao Brasil já fechou, o atleta não poderia ser emprestado para um clube brasileiro”, falou Carlezzo. “A única forma do Barcelona poder contar com os serviços do Douglas em 2015 é mediante a aquisição de seus direitos até o dia 1 de setembro e envio do certificado de transferência internacional pela CBF à federação espanhola”, explicou o advogado.

 

Fonte: Uol

4 comentários em “Ninguém entende a negociação de Douglas com o Barça. Nem o São Paulo

  1. Mantenho o que eu disse logo após a derrota para o Bragantino. Essa história está MUITO estranha e apareceu em uma hora MUITO oportuna. De lá pra cá não se falou mais do vexame, só da transferência. Só acredito vendo.

  2. Kartola e’ igual politico.
    ??? Cade ex jogadores para os auxiliarem ???
    Querem mesmo distancia, parece que jogadores sa’o mesmo
    necessarios somente no campo.
    Nunca aprenderemos, ou se unem ou vai ser disso pra pior,
    como vem sendo ano a ano.

    • Agora, o que importa e’ que dougrasss va’ e seja feliz,
      na’o importa por quanto, se na’o for agora, nessa negociaca’o
      milagrosa, nunca mais.

  3. Já não gostei deste Ataide Gil desde o inicio:arrogante, sem história conhecida no são paulo (serviços prestados, quais foram ao clube?), e pelo que se vê no episódio Douglas, INCOMPETENTE. Péssima escolha de Aidar para o tão importante cargo de homem forte do futebol.Dá a impressão de ser outro José Dias, que fez deplorável dupla com Paulo Amaral na direção do tricolor 15 anos atrás.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*