Após susto e bronca de dirigente, São Paulo consegue reagir em uma semana

Há poucos dias, os jogadores do São Paulo estavam lamentando a inesperada eliminação da Copa do Brasil para o Bragantino. Hoje, eles comemoram a terceira vitória consecutiva e ascensão no Campeonato Brasileiro. O Tricolor é o terceiro colocado da tabela da competição com 29 pontos, apenas quatro atrás do líder Cruzeiro e dois atrás do vice-líder Internacional.

A mudança de postura repentina, porém, é o que mais surpreende. A tão criticada defesa tricolor foi impecável diante do Colorado na última quarta-feira. O problema das bolas aéreas que assombrava o time há muitas rodadas foi amenizado, e o trabalho de Muricy Ramalho, tão questionado na última semana, de repente, parece estar no rumo certo.

– Não podemos achar que quando ganha está tudo certo e que quando perde está tudo errado. Não estou empolgado. Estou feliz, mas não empolgado; Não dá para jogar todo mundo, mas todos vão ter oportunidade. Temos muitos desfalques e nessa fase de jogos quarta e domingo todo mundo vai jogar. Eles têm de estar preparados – disse Muricy.

Em meio a crise que se estabeleceu com tantos erros defensivos, com a eliminação da Copa do Brasil e com os pontos perdidos no Brasileiro, o vice-presidente de futebol do clube, Ataíde Gil Guerreiro, teve uma conversa com os jogadores. A bronca “tranquila” do dirigente, que cobrou, mas deu respaldo ao grupo, pode ter repercutido em campo.

A conversa do mandatário foi na sexta-feira que antecedeu o Choque-Rei, que terminou com a vitória por 2 a 1 sobre o Palmeiras, no Pacaembu.

O papo foi repetido por Muricy Ramalho um dia antes do confronto com o Internacional. Ele reuniu o grupo por cerca de 15 minutos no campo e, junto com seu auxiliar Tata e o coordenador técnico Milton Cruz, passou as coordenadas aos comandados. Depois, conversou apenas com Alexandre Pato e Kaká, que na última quarta-feira mostraram que o entrosamento do time estrelado está vindo com o tempo. O quarteto “fantástico” formado por Ganso, Kaká, Alan Kardec e Alexandre Pato foi escalado em três jogos, justamente nas últimas três vitórias do time no Campeonato Brasileiro (sobre Vitória, Palmeiras e Internacional).

Desde a volta do Brasileirão depois Copa do Mundo, a equipe tricolor marcou dez gols no torneio. Todos foram feitos por alguém do quarteto, exceto um, marcado por Rogério Ceni. O time só não marcou gols contra a Chapecoense.

Muricy segue em busca da formação ideal. Com planejamento, ele almeja corrigir problemas para buscar os títulos tão desejados pelo torcedor são-paulino.

Fonte: Lance

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*