Ney ignora pedidos por Muricy e diz estar respaldado pela diretoria

O técnico Ney Franco manteve o tom sereno na entrevista coletiva após a derrota do São Paulo para o Goiás, por 1 a 0, nesta quarta-feira, no Morumbi, pela quarta rodada do Brasileirão. Durante e depois da partida, os oito mil torcedores presentes pediram a volta do técnico Muricy Ramalho, demitido pelo Santos na semana passada. O atual comandante tricolor garante que não se sente pressionado pela manifestação e entende ter o apoio da diretoria.

– Tenho de entender (o protesto) pelo momento que passamos, de frustração por causa de duas eliminações seguidas (Paulistão e Libertadores). Eu entendo essa impaciência. Não tem interferência no meu trabalho, vou continuar normalmente. Sei que não me atrapalha em nada esses gritos. Tenho força suficiente para desenvolver meu trabalho – afirmou.

Ney vem sendo pressionado desde que o São Paulo caiu nas oitavas de final da Libertadores, diante do Atlético-MG, em uma de suas piores campanhas na história da competição. Apesar disso, a diretoria optou por mantê-lo e mudar o elenco. O treinador acredita que continua forte no cargo e não teme uma possível mudança de postura dos dirigentes agora que o técnico tricampeão brasileiro pelo Tricolor está no mercado.

– Acho que sim (estou respaldado). Está tudo na mesma situação. É dessa forma que vou me apresentar para trabalhar no clube. O vestiário está tranquilo, da mesma forma de todos os outros jogos. Não vi nada de anormal – ressaltou.

O comandante admitiu a má atuação diante do Esmeraldino. O São Paulo ficou em desvantagem logo no primeiro minuto, em nova falha da defesa pelo alto. Na etapa final, mesmo depois de tantas mudanças de jogadores e de posições, o time não reagiu e acabou derrotado pela primeira vez na competição.

– Fizemos um primeiro tempo muito mal. Criamos pouco e tomamos um gol em uma jogada que estamos trabalhando muito. A equipe ficou nervosa e, no segundo tempo, não teve competência para fazer o gol. Hoje foi um misto de competência do Renan (goleiro do Goiás) e de falta de capacidade nossa – lamentou.

 

Fonte: Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.