Ney Franco rebate críticas que recebe no São Paulo

Apesar da vitória na última partida contra a Universidad do Chile (2 a 0), o técnico Ney Franco teve a atuação criticada por conta de uma substituição que fez, depois da qual o desempenho do time cair.

Nesta sexta-feira, o treinador comentou as críticas que vêm recebendo apesar do bom momento da equipe e disse que muita coisa é “fofoca” e “maldade no coração”.

“A equipe evoluiu tecnicamente e fisicamente. Como qualquer treinador, eu estou sujeito a fazer uma substituição e não dar certo, o jogador não entrar bem. Mas nós vencemos uma equipe que não tinha perdido em casa este ano [La U], com dois gols feitos, esse é o número que me importa. O resto é fofoca. Às vezes, a crítica é construtiva, mas, às vezes, é um pouco de maldade no coração.”

O treinador foi cornetado por, no Chile, trocar o lateral Cortez pelo meia Maicon. Percebendo que o desempenho do time caiu, e o adversário começou a ameaçar, Ney mexeu novamente na equipe e colocou o zagueiro Edson Silva para reforçar o setor defensivo.

Ao final da partida, jogadores e torcida lamentaram o fato de a vitória ter sido por apenas dois gols. O próprio goleiro Rogério Ceni disse que o time deveria ter aumentado o placar para garantir a classificação. “Não foi a substituição que nos fez não fazer mais gols”, disse o treinador.

“Nós precisávamos tirar o Cortez porque ele já tinha amarelo e já tinha sido avisado pelo juiz que seria expulso. Ele não terminaria o jogo jogando. Ganhamos por dois gols de um time que não perdia em casa, isso que importa”, finalizou o técnico.

Neste sábado, ele comandará o último treino do São Paulo antes do duelo do dia seguinte contra o Fluminense, líder do campeonato. O jogo está marcado para as 17h no Morumbi.

Fonte: Uol – Foto: Vipcomm

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*