Ney decide manter grupo e não inscreve Cañete na Sul-Americana

A semana reservou uma boa e uma má notícia para o meia Marcelo Cañete, do São Paulo. Apesar de o regulamento permitir a alteração na lista de inscritos da Copa Sul-Americana, o técnico Ney Franco resolveu não colocar o gringo na relação. O grupo atual, com 25 jogadores, será mantido.

Em compensação, se tudo correr bem nos treinos da semana, o argentino irá atuar diante da Ponte Preta, em Campinas, pela 37ª rodada do Campeonato Brasileiro. Isso porque alguns titulares deverão ser poupados pela comissão técnica.

Cañete já está totalmente recuperado da grave lesão que sofreu no joelho direito em outubro do ano passado. Chegou a ser relacionado para o jogo contra o Grêmio, realizado no dia 11, em Porto Alegre, mas acabou cortado do banco de reservas. No último domingo, com Paulo Henrique Ganso ficando como opção, o gringo foi sacado da lista.

– Não vou inscrevê-lo na Sul-Americana. Eu ainda vejo o Cañete com um pouco de dificuldade, sem ritmo, abaixo dos companheiros. Ele deve ganhar uma oportunidade contra a Ponte Preta, vamos utilizá-lo na reta final do Campeonato Brasileiro. No ano que vem, fazendo a pré-temporada com os companheiros, ele estará pronto – afirmou o treinador são-paulino.

Curiosamente, foi jogando pela Universidad Católica que Cañete chamou a atenção do auxiliar Milton Cruz. O gringo foi um dos destaques da equipe chilena na Libertadores de 2011 e, com os direitos pertencentes ao Boca Juniors, acabou contratado pelo Tricolor pelo equivalente a R$ 6 milhões, No Morumbi, sofreu com as lesões e nunca conseguiu uma sequência de jogos.

Cañete chegou ao clube com um problema no púbis e, quando fez sua estreia, contra o Fluminense, pelo Campeonato Brasileiro daquele ano, sofreu uma grave contusão na coxa. Ficou sete semanas em recuperação até voltar ao time, contra o Vasco, pelo mesmo torneio. Após 15 minutos em campo, torceu o joelho direito. Com o diagnóstico de ruptura do ligamento cruzado posterior, teve de fazer uma cirurgia e ficou um ano em recuperação. Seu contrato com o Tricolor vai até 2015.

Fonte: Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*