Muricy reconhece jogos ruins e cobra São Paulo menos afobado

As quatro vitórias do São Paulo no Morumbi foram enganosas, de acordo com Muricy Ramalho. Ou, em suas palavras, vitórias obrigatórias. Para realmente ter uma boa atuação, o treinador acredita que o principal ponto a ser corrigido é a afobação de sua equipe, que neste sábado recebe a Portuguesa.

“Não se pode ter controle de jogo só por 25 minutos, tem que ter 90. A gente tem tido essa dificuldade. Nossa passagem do meio para o ataque, às vezes, é muito rápida. Velocidade é interessante, mas desde que se tenha controle. Falta um pouco disso. Tem que escolher melhor as jogadas”, opina, reconhecendo fracas exibições.

“A gente não jogou nenhum jogo bem. Ganhamos quatro jogos, mas por obrigação. Jogando em casa, a obrigação é nossa de ganhar. Tivemos 20 minutos até muito bons contra a Ponte (Preta, em Campinas), mas não fizemos os gols, e isso mudou todo o jogo. Temos que mudar muito”, admitiu.

A esperança é consertar o São Paulo até as fases finais do Campeonato Paulista. Na realidade, ele tem certeza de que seu time, primeiro colocado do Grupo A – mesmo tendo perdido os três compromissos como visitante – terá melhor ajuste para ser campeão, em vez de lutar por objetivos menores, como na temporada passada, quando se limitou a permanecer na primeira divisão nacional.

Fernando Dantas/Gazeta Press

Treinador são-paulino está insatisfeito com as atuações até agora de sua equipe, contudo promete melhorá-la

“Eu não tenho que ficar aqui discutindo com vocês (jornalistas) o que eu vou mudar. Mas vai ser melhor do que no ano passado. Não pode brigar para não cair, tem que brigar por títulos. Isso demora. Estamos mudando os jogadores, a maneira de treinar, a disciplina. Um time não se faz de uma hora para outra”, defendeu-se.

 

As primeiras mudanças efetivas na escalação serão por desfalque. O zagueiro Rodrigo Caio e o lateral esquerdo uruguaio Álvaro Pereira receberam o terceiro cartão amarelo e cumprirão suspensão. Em contrapartida, Muricy volta a contar com o atacante Luis Fabiano, poupado na rodada passada após acusar dor muscular. Além disso, o treinador pretende utilizar o colombiano Dorlan Parbon como armador, ao lado de Paulo Henrique Ganso.

Os 11 que vão a campo às 21 horas (de Brasília) deste sábado são Rogério Ceni; Luis Ricardo, Roger Carvalho, Antônio Carlos e Reinaldo; Wellington, Souza, Ganso e Pabon; Ademilson e Luis Fabiano.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Um comentário em “Muricy reconhece jogos ruins e cobra São Paulo menos afobado

  1. Pelo histórico de ter muita sorte na vida (que seja pra sempre), talvez o imponderável tenha dado uma mãozinha ao Murici. Explico:
    O Rodrigo Caio não vem jogando bem como zagueiro em todo o campeonato; não só ele, o Antonio Carlos consegue ser ainda pior. Quem sabe se, com a entrada do Roger Carvalho, o Murici não descobre que o time pode ser mais forte com outra zaga e o RC como volante protegendo a zaga no lugar do Wellington, que é outro que não está jogando nada. O RC tem melhor chegada ao ataque; passa melhor do que o Wellington; é melhor nas bolas altas, enfim, dependendo de como volta o Roger, o Murici poderá tornar o SP mais forte nas pegadas e mais objetivo no ataque.
    Eu acredito em sorte!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*