Marketing, idolatria e identificação: entenda o “Projeto Jucilei” no São Paulo

Jucilei terminou o ano em alta no São Paulo. Tanto que a diretoria agiu rapidamente e, em reunião com o empresário do atleta, Nick Arcuri, costurou um acordo para garantir a compra dos direitos. Com o Shandong Luneng já está tudo certo. A parte salarial também está encaminhada. Falta clube, empresário e jogador fecharem os detalhes do “Projeto Jucilei”.

O camisa 25 chegou ao São Paulo no início do ano e encaixou como uma luva na equipe. Foi titular com Rogério Ceni e ficou apenas uma partida no banco (contra o Cruzeiro) com Dorival Júnior. No total, foram 49 partidas, um gol marcado, quatro cartões amarelos e um vermelho recebidos.

Jucilei terá contrato longo com o São Paulo (Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net)

Jucilei terá contrato longo com o São Paulo (Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net)

Veja abaixo o que São Paulo pensa para Jucilei:

Transformar em ídolo

O volante terminou o ano em alta com a torcida e foi um dos poucos destaques da equipe em uma temporada de decepções. Por isso, o clube acredita que o meio-campista tem potencial para se tornar ídolo. O camisa 25 passa a imagem de um jogador “guerreiro”, daquele que sofre e não aceita derrotas. É essa postura que a diretoria espera em 2018.

Ações de marketing

Exatamente por ver potencial a ser explorado em Jucilei, o clube vai utilizar o jogador em ações de marketing, como a produção de camisetas por exemplo. Ele também participaria de ações com sócio-torcedores na capital paulista e nos lugares em que o clube for viajar para jogar.

Compensação financeira

O meio-campista ganhava no Shandong Luneng três vezes mais do que recebe no São Paulo. Para ficar no Tricolor, o jogador abriu mão de boa parte dos vencimentos e topou se adequar ao teto estipulado pela diretoria – R$ 500 mil. Como maneira de ser recompensado, o atleta pode ter participação financeira nos projetos de marketing. Além disso, receberia bonificações por metas alcançadas e luvas diluídas no contrato.

Tempo de contrato

Será definido no próximo encontro entre a diretoria do São Paulo e o empresário de Jucilei. A tendência é de que o vínculo seja de quatro ou cinco anos.

Entrosamento

Jucilei está adaptado e entrosado ao sistema tático do técnico Dorival Júnior. No esquema montado, ele é a peça responsável por dar proteção aos zagueiros na entrada da área. Com Petros, o meio-campista formou uma dupla de volantes de muita qualidade.

Permanência no Brasil

Jucilei quer ficar no Brasil para seguir morando com os filhos Kauã e Robert. Na China, só ficava com ele um primo, um amigo e um cozinheiro.

Fonte: Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*