Marcos diz que São Paulo não foi antiético e minimiza opção de Kardec

O ex-goleiro Marcos não fez coro ao discurso do presidente do Palmeiras, Paulo Nobre, e afirmou que o São Paulo agiu dentro dos limites profissionais para a contratação do atacante Alan Kardec. O ídolo palmeirense também destacou que a diretoria alviverde também agiu corretamente ao evitar “loucuras financeiras” para a renovação do vínculo do jogador com o clube.

“Acho que ninguém fez errado. O São Paulo não cometeu nenhum erro, e o Paulo (Nobre) não quer fazer loucuras. Não adianta o Palmeiras oferecer muito mais e jogar a responsabilidade para outro presidente, porque o clube já teve problemas em pagar jogadores desta forma”, disse Marcos.

O ex-goleiro afirmou compreender a repercussão de perda de um jogador para um rival. “Lógico que às vezes isso desagrada ao torcedor, mas só o tempo vai dizer se isso foi o certo”, disse o ídolo do Palmeiras.

Marcos também defendeu a postura de Kardec na negociação, destacando que o atacante buscou, como profissional, a melhor opção financeira. “Não pode tachar o Kardec como mercenário, ele é um cara gente boa, bom de grupo. Foi uma negociação normal, mas também não vou desejar boa sorte ao Kardec”, concluiu, aos risos, o ex-jogador.

Indagado sobre as declarações do presidente do São Paulo, Carlos Miguel Aidar, que disse que o Palmeiras “se apequenou” no caso de Kardec, o pentacampeão mundial evitou rebater as críticas. “Foi uma declaração infeliz. Eu já dei muitas declarações infelizes. O Palmeiras é um clube grande”, destacou Marcos, durante evento em homenagem aos brasileiros campeões mundiais com a seleção.

 

Fonte: Uol

Um comentário em “Marcos diz que São Paulo não foi antiético e minimiza opção de Kardec

  1. Nada como alguém um pouco mais lúcido numa discussão imbecil.
    Fica claro que o presidente deles jogou para a torcida, mas Aidar perdeu uma oportunidade impar de se mostrar soberano. Não tinha nada que atacar a entidade deles, apenas deveria mostrar que eles estavam equivocados com a legislação em vigor e que não fizemos nada diferente do que eles fazem. E ponto final.
    Entendo que ninguém tem sangue de barata para ficar ouvindo que você é antiético e sorrateiro, mas uma coisa é NÓS respondermos isso como TORCEDORES, outra é ELE no papel de presidente de clube respondendo ou comentando em baixo nível.
    Fica claro que estão faltando assessorias e um ‘mídia training’ ao Aidar.
    Ou então, o projeto dele é esse mesmo e ele esteja almejando com esse ‘pepel’ no futuro tentar algum cargo legislativo, como o MAC ou o cara de areia mijada.
    O povo gosta de disso: pão e circo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.