Leco diz que momento do clube na Libertadores é ‘insatisfatório’

À medida que os resultados não vêm e o risco de não se classificar à próxima fase da Libertadores aumenta, a situação do técnico Ney Franco à frente do São Paulo fica cada vez mais delicada. Porém, pelo menos nas palavras da diretoria são-paulina, o comandante está respaldado e não corre, por enquanto, risco de demissão.

De acordo com o vice-presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, a falta de resultados – principalmente no torneio continental – incomoda, mas prefere não atribuir o mau momento do Tricolor ao treinador. Ainda, sobre a permanência de Ney, diz que o assunto não é de sua responsabilidade.

– Quem está à frente dessa parte (Ney Franco) é o Juvenal e o Adalberto, não falo com eles desde o jogo do Palmeiras. Lógico que o momento é de insatisfação, de desgosto com os resultados que não estão vindo, com a possibilidade de não classificar na Libertadores. Mas não credito isso a alguém específico – declarou, em contato com a reportagem do LANCE!Net.

O São Paulo tem quatro pontos no grupo 3 da Libertadores e está empatado com o Arsenal (ARG). O que faz do Tricolor o segundo colocado da chave é o saldo de gols: com -1, o clube do Morumbi supera os argentinos, que têm -3.
Fonte: Lance

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*