Dirigente são-paulino não vê atitude de Lúcio como problema

O zagueiro Lúcio chamtou atenção na derrota do São Paulo para o Arsenal (ARG) por 2 a 1, nesta quinta-feira, pela Libertadores. Porém, o camisa 3 ganhou os holofotes não por sua atuação em campo, mas por sua insatisfação ao ser substituído ainda no início da etapa final. Descontentamento que ficou evidente quando o defensor não esperou os companheiros para sair do vestiário e se dirigiu ao ônibus da equipe.

Para o vice-presidente de futebol do clube, Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, a atitude do experiente zagueiro são-paulino não é um grande problema.

– Não acho que seja algo normal ou anormal. Durante a minha vida, gostei de quando as pessoas mostraram insatisfação com situações assim. Mas sobre o clima, prefiro não falar – declarou o dirigente, ao LANCE!Net.

Lúcio deixou o gramado do Julio Grondona aos dez minutos do segundo tempo – com o jogo ainda empatado em 0 a 0 – para a entrada de Paulo Henrique Ganso. Insatisfeito, o beque se dirigiu ao vestiário e não ficou no banco de reservas para acompanhar a partida até o final.
Fonte: Lanced

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*