Leão cita gols perdidos por Luis Fabiano na nova queda em semifinal

Na semifinal do Campeonato Paulista, sem Luis Fabiano, suspenso, o São Paulo foi eliminado com derrota para o Santos no Morumbi. O camisa 9, porém, atuou nos dois jogos contra o Coritiba pelas semifinais da Copa do Brasil, mas perdeu chances claras tanto na vitória por 1 a 0 em casa quanto na derrota por 2 a 0 no Paraná. E Emerson Leão citou o fato em sua entrevista coletiva.

“Não dá para arrumar desculpa, a desculpa está dentro do gramado. Tivemos chances incomuns de fazer com o nosso goleador, que é goleador mesmo. Mas ocorreu o que não é comum, já que é só o quarto jogo do ano em que não fazemos gol”, apontou o técnico, lembrando que seu time passou em branco nas derrotas por 1 a 0 para Corinthians, no Paulista, Ponte Preta, na Copa do Brasil, e Inter, no Brasileiro.

“O nosso indicativo é de que, em 35 partidas no ano, está é a quarta em que não fizemos gol. É sinal de que nosso ataque é positivo. Justamente hoje (quarta-feira), que tínhamos que fazer, ele não foi positivo. Não por falta de competência, mas por uma adversidade. Não tem muito o que falar. Há coisas que você precisa lamentar”, completou.

Os gols perdidos em São Paulo, contudo, nem pesaram tanto. Leão lamentou mesmo a oportunidade de frente para o goleiro que Luis Fabiano chutou por cima e um arremate, já aos 42 minutos do segundo tempo, de fora da área, que passou rente à trave direita. “Ganhamos do Coritiba com dez e perdemos com 11. Lá, o Coritiba estava muito superior e tomou gol. Aqui, tivemos chances de fazer e não fizemos”, falou.

Por conta dessas falhas, além de sofrer dois gols de cabeça, ponto forte do Coxa já alertado por Leão, o técnico crê que agora precisa amargar a eliminação. “Quero cumprimentar o Coritiba porque foi um jogo muito equilibrado, o resultado poderia ser invertido. Não podemos reclamar”, indicou.

“Fizemos de tudo para passar e até merecíamos passar em alguns momentos. Mas em outros, não. Lamento porque, mesmo perdendo, tivemos muitas chances, muitas mesmo. Não dá para esconder, temos que ser sinceros”, prosseguiu.

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*