Juvenal admite que René Simões saiu por não concordar com filosofia imposta pelo São Paulo

O presidente Juvenal Juvêncio falou pela primeira vez sobre a polêmica que envolveu a saída do diretor-técnico René Simões da base do São Paulo. Ele admitiu que o ex-funcionário deixou o clube por não concordar com a filosofia imposta pela diretoria.

“Não tivemos problema, às vezes você não gosta de alguma coisa. A filosofia de trabalho quem impõe somos nós, diretores, não só lá como no profissional. Se ele não se encaixa quem está estranho era ele, ele tinha muita harmonia lá”, falou o mandatário para a Rádio Globo.

Juvenal falou de forma irônica sobre a cobertura da imprensa sobre o caso. Na visão do presidente do São Paulo, não há motivo para fazer qualquer tipo de polêmica sobre a saída de René.

“A imprensa está procurando muita encrenca e não está achando, está incomodada, está ansiosa, se brigou com o presidente, com o Geraldo mas não brigou com ninguém, resolveu sair e ok“.

Juvenal não quis falar se gostou ou não da saída de René. “Não tem que gostar ou deixar de gostar, ele é um funcionário que está trabalhando, tinha outros afazeres, tinha problemas, se foi e é assim mesmo que nós fazemos. Não temos multa nem nada, as pessoas não gostam disso, mas é assim e será assim”.

Fonte: Uol

Um comentário em “Juvenal admite que René Simões saiu por não concordar com filosofia imposta pelo São Paulo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*