Joias festejam chance no profissional: ‘Realizando um sonho’, diz Ewandro

Enquanto espera por reforços, o técnico Muricy Ramalho começou a trabalhar nesta segunda-feira com duas promessas das categorias de base do São Paulo. O meia Boschilia e o atacante Ewandro, ambos de 17 anos, foram promovidos ao elenco profissional após o Tricolor ter sido eliminado nas quartas de final da Copa São Paulo de Juniores.

– Estou realizando um sonho, porque sempre lutei para que isso pudesse acontecer. Com o tempo, quero conquistar o meu espaço. Temos que manter a mesma simplicidade da base, porque somos jovens e temos um aprendizado pela frente – afirmou Ewandro ao site oficial do clube.

Os atletas se juntaram ao grupo principal para o jogo-treino contra os Estados Unidos, no CT da Barra Funda – os americanos venceram por 2 a 1. Muricy escalou aqueles que não foram titulares na derrota para o Bragantino, pela estreia no Campeonato Paulista. Os garotos entraram no segundo tempo.

– Fiquei muito feliz, porque sempre foi a minha meta na base poder chegar ao profissional. Com foco e determinação, farei de tudo para ajudar o São Paulo – disse Boschilia.

Muricy, porém, quer muito cuidado para não queimar etapas com os jogadores. O treinador não pretende utilizá-los imediatamente, principalmente por ainda precisarem de um melhor condicionamento físico para suportarem o confronto com os profissionais.

O zagueiro Lucas Silva, promovido aos profissionais no ano passado, também retorna ao elenco após a Copa São Paulo. O lateral-direito Auro, em recuperação de uma lesão muscular, é outro que pode ser aproveitado por Muricy.

– Eles vão ficar com a gente pra evoluírem um pouco mais. No profissional, eles vão crescer e amadurecer ainda mais. Esse processo de aprendizado é importante na formação deles, porque ainda são jovens e precisam entender certas coisas – explicou o comandante.

Fonte: Globo Esporte

Um comentário em “Joias festejam chance no profissional: ‘Realizando um sonho’, diz Ewandro

  1. É só não fazer como foi com o Oscar.
    Tem que ter sensibilidade para a hora de aproveita-los sim, mas não deixar os garotos eternamente treinando, porque vão acabar enjoando e buscando chances em outras equipes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*