Garotos estreiam em coletiva no São Paulo e agradecem a Ricardo Gomes

A manhã de quinta-feira foi de estreias no São Paulo, mas fora de campo. Os garotos Pedro e Luiz Araújo, de apenas 20 anos, concederam entrevistas coletivas pela primeira vez nas curtas carreiras. E diante do nervosismo por encarar as câmeras, as promessas de Cotia atribuíram ao técnico Ricardo Gomes o momento de alta das revelações do clube.

– Estamos preparados para o fim de ano e para o Paulistão. Só precisa ver que treinador virá, se o Ricardo ficará… E espero que fique. Ele é muito qualificado, não à toa está aqui e conseguindo os resultados. Tem um papel muito importante com a base, para nos deixar à vontade para exercer nosso papel em campo. Agradeço a ele pela oportunidade de jogar mais e ajudar o São Paulo, que sempre foi meu sonho – destacou Araújo, antes de Pedro completar:

– Ele foi um cara muito importante na minha carreira, quem mais me deu oportunidades e confiança. Tento honrar isso. Quando você vem da base, precisa que o grupo acolha e isso aconteceu aqui. Nosso futebol flui mais naturalmente assim. A gente fica feliz pelo reconhecimento. Trabalhamos forte em Cotia para chegar aqui hoje. É legal ter esse reconhecimento de jogadores e da torcida. Vamos ajudando um ao outro para que as coisas fiquem melhores na próxima temporada – disse o centroavante.

A dupla se divertiu durante a coletiva, sempre à espera de um vacilo do colega para fazer uma brincadeira. Araújo ainda entregou o apelido de Pedro, o “Boca”, que revidou ao revelar o apelido de David Neres, o “Feião”. Só Lucas Fernandes escapou  da “zoeira” dos garotos, que agora sonham em se juntar para formar o quarteto ofensivo do São Paulo em 2017.

– Esse quarteto brilhou muito na base. Ganhamos títulos importantes. O São Paulo é grande e merece títulos. Sonhamos, sim, jogar juntos, virar grande jogadores e ser exemplo. Aqui (na coletiva) estou um pouquinho nervoso por ser a primeira vez, mas está melhor assim com um parceiro, que me ajuda se eu der uma quebrada. Só não vale tirar sarro (risos) – brincou Araújo.

– Falávamos na base de um dia estar aqui e hoje estamos. Pode acontecer e pode dar certo. Sonho em jogar ao lado deles, que são meus amigos. Vou ficar feliz se acontecer – prosseguiu Pedro.

Fonte: Lance

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*