Exaltada por Juvenal, garotada do São Paulo tenta acordar na Copinha

O empate do São Paulo por 1 a 1 com o Kashiwa Reysol na primeira rodada da Copa São Paulo, na última sexta-feira, não empolgou a torcida são-paulina. Mas, apenas três dias depois, nesta segunda-feira, às 19h (de Brasília), contra o Auto Esporte-PB, o time sub-20 tem boa chance para demonstrar que merece toda a alta expectativa depositada pela diretoria tricolor, principalmente pelo presidente Juvenal Juvêncio.

– Cotia é uma dádiva divina, vocês vão ver esses moleques jogando este ano, é uma barbaridade. Temos muito talento e todos vão ver isso dessa vez. O nosso futuro é brilhante. O nosso futuro é o presente – discursou o mandatário são-paulino.

Líder do Grupo W, o time paraibano venceu o Barueri por 1 a 0, na primeira rodada. Portanto, um triunfo é fundamental para os meninos do São Paulo.

– Esses jogadores são muito capazes de conseguir bons resultados. Sabemos que o grupo só tende a crescer, pois, como já dito, são jovens e aprendem a cada partida. Continuamos o trabalho para fazer um bom papel nessa Copinha – comentou o técnico Menta.

O treinador, que é ex-zagueiro do próprio São Paulo e teve a carreira marcada por ter sido cortado do Mundial de 92, é valorizado no clube pelo seu trabalho de lapidação de jovens valores, como o meia Gabriel Boschilia, autor do gol tricolor na estreia na Copinha. Apesar de ter só 17 anos, ele pode ser integrado ao elenco profissional neste ano.

– Sou mais abordados por clubes do exterior interessados nos garotos do que pelos barbados da Barra Funda (os profissionais). Antes, o europeu queria o jogador de 25 anos, casado, experiente. Hoje, eles querem esses garotos, baratos, criam do jeito que querem, ficam em um time por dois anos e voltam para o time que comprou. Aí podem ganhar dinheiro ou qualificar o elenco. O europeu quer isso aqui, não os velhos. Esses estão voltando – acrescentou Juvenal.

Presente na última sexta-feira, no empate com os japoneses, Juvenal Juvêncio não deve comparecer novamente à Arena Barueri. Além do time profissional se reapresentar nesta segunda-feira, pesa também o fato de o cartola temer provocar novamente um protesto da torcida, como aconteceu no duelo com o Kashiwa Reysol.

 

Fonte: Globo Esporte

Um comentário em “Exaltada por Juvenal, garotada do São Paulo tenta acordar na Copinha

  1. Têm obrigação de fazer mais que 5 gols nos paraibanos. Caso contrário, é melhor que nem se classifiquem para a segunda fase para, quem sabe, acordarem, sim, os diretores do SP, e mudarem a forma de trabalhar de Cotia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*