Esquema de time argentino abre disputa por vagas no São Paulo

No início de abril, perto da estreia na Copa Sul-Americana, e na entrevista coletiva da última sexta-feira, Rogério Ceni mostrou a mesma preocupação: como armar o São Paulo diante do incomum sistema de jogo do Defensa y Justicia (ARG), rival desta quinta-feira, às 21h45, no Morumbi.

A equipe comandada por Sebastián Beccacece costuma atuar no 3-5-2, com zagueiros de boa saída de bola e um meio de campo muito forte na marcação. Assim, o time tem a quinta melhor defesa do Campeonato Argentino, com 18 gols sofridos em 22 jogos. O ataque, porém, é pouco eficiente e marcou apenas 18 vezes no período, deixando o clube na 15ª colocação.

Na Argentina, Ceni usou atletas pouco aproveitados como titulares e alterou ainda mais o esquema tático, ao espelhar o sistema de Beccacece. No 3-5-2 tricolor, jogaram: Denis, Lucão, Breno e Rodrigo Caio; Araruna, Jucilei, João Schmidt, Wellington Nem e Buffarini; Chavez e Pratto. A ideia era igualar a quantidade de jogadores no meio de campo e apostar na força de dois centroavantes diante dos três zagueiros argentinos.

Defensivamente, o desempenho foi bom, mesmo quando o usual 4-3-3 foi retomado com a saída de Breno para dar lugar a Shaylon. Na frente, entretanto, Chavez e Pratto não se entenderam e as três únicas chances criadas foram desperdiçadas por Wellington Nem. Para quinta-feira, Lucão e Lugano disputam para formar trio com Maicon e Rodrigo Caio, mas o ataque mais uma vez deve ser o alvo das principais mudanças.

Se o Mito repetir a ideia com dois centroavantes, a tendência é que Gilberto saia na frente de Chavez para jogar com Pratto. Mais forte e acostumado a entrar mais na área, Morato desempenhou papel semelhante contra o Cruzeiro na Copa do Brasil, quando tinha liberdade para cair pelas duas pontas e ainda encostar em Pratto para tabelar, e também está bem cotado.

Caso a opção seja pelo tradicional 4-3-3, Morato segue prestigiado para ser um dos pontas, provavelmente acompanhado de Cueva e Pratto. Marcinho, outro recém-contratado, espera a chance para estrear, enquanto Luiz Araújo enfrenta fase ruim e Neilton, apesar de gol em jogo-treino contra o Oeste, ainda não inspira confiança. Nem poderia ser opção, mas está em recuperação de cirurgia no joelho esquerdo.

 

Fonte: Lance

Um comentário em “Esquema de time argentino abre disputa por vagas no São Paulo

  1. A que pontos chegamos em termos de pequenhez: o São Paulo, tri-campeão do mundo, perdendo tempo para achar uma forma de bater o Defensor da Argentina, que está lutando para não cair para a segunda divisão de lá, em pleno Morumbi! É pensar muito pequeno! Apesar que já fomos tirados de competições por time da terceira divisão do brasileiro.
    É muito triste…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*