Denilson reencontra Seedorf e pede “maior cuidado possível” com meia

Diferentemente da maioria dos jogadores que disputam o Campeonato Brasileiro, Denilson já havia tido o prazer de enfrentar Seedorf antes da ida do holandês para o Botafogo, adversário do São Paulo nesta quinta-feira, no Morumbi.

O volante ficou o tempo todo no banco de reservas, mas não se esqueceu do meia. Foi no empate sem gols pelo jogo de ida das oitavas de final da Liga dos Campeões, em 2008. Então no Arsenal, o agora são-paulino era uma das opções do técnico Arsene Wenger em Londres, diante do Milan. Na partida de volta, o Arsenal venceu por 2 a 0, na Itália, e eliminou a equipe de Seedorf, que não jogou, do principal torneio europeu.

Apesar do rápido contato, Denilson não tem dúvida da qualidade do hoje botafoguense e, por isso, cobra muita prudência. “A inteligência é um dos pontos fortes dele. Não é jogador mais, hoje em dia, de explosão, mas pode colocar qualquer jogador na cara do gol. Peço atenção a todos os jogadores, mas com ele tem que ter o maior cuidado possível mesmo”, destaca o camisa 15 tricolor.

AFP

Encontro com Seedorf foi em 2008; na ocasião, porém, Denilson permaneceu os 90 minutos na reserva

Denilson tinha acabado de fazer 20 anos naquela ocasião, enquanto Seedorf estava a alguns dias do 32º aniversário. Passadas quatro temporadas, ambos vão se reencontrar na noite desta quinta-feira, a mais de nove mil quilômetros de distância da Inglaterra. Se a admiração do brasileiro continua igual, o mesmo se diz do pensamento de que o holandês ainda é capaz de complicar para os adversários.

 

“É um grande jogador, de história, conquistas. É bom para o futebol brasileiro tê-lo aqui, pela pessoa e pelo jogador que é. Um grande profissional. Mas, dentro das quatro linhas, apesar do respeito, é cada um por si. E a gente vai procurar fazer nosso melhor”, salientou o são-paulino, emprestado pelo Arsenal até a metade de 2013.

Só que não apenas Seedorf requer cuidado, adverte Denilson. “O Botafogo deixa o meio-campo congestionado, pode ter meia entrando nas suas costas para receber bola toda hora. É uma equipe de velocidade e técnica. Vamos tomar muito cuidado para não sermos surpreendidos, porque não podemos ser surpreendidos dentro de casa”, concluiu.

O confronto entre São Paulo e Botafogo, marcado para 21 horas (de Brasília) de quinta-feira, é válido pela abertura do segundo turno do Brasileiro. Os dois times são respectivamente quinto e sétimo colocados da competição nacional, separados por três pontos e unidos pelo desejo de, em breve, retornar ao grupo de classificação para a Copa Libertadores.

Fonte: Gazeta  Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*