Das vaias aos euros, a nem tão surpreendente venda de Douglas

Torcedores do São Paulo, de times rivais, jornalistas… Poucos foram os que não se surpreenderam com a iminente transferência de Douglas para o Barcelona (ESP), já dada como certa pelo jornal Sport. Entre estes poucos, estão os dirigentes do São Paulo, que desde o início do ano têm arquitetado a venda do lateral-direito de 24 anos.

Tudo começou quando as notícias sobre a saída de Daniel Alves do time catalão ganharam força na Europa. Enquanto falava-se nos milhões de euros que o Paris Saint-Germain (FRA) poderia pagar pelo titular da Seleção Brasileira, o empresário Juan Figger foi procurado para tentar negociar Douglas.

A diretoria são-paulina queria agir rápido. Os cofres, já não tão seguros como nos últimos anos, perderiam cifras consideráveis com as chegadas de Alan Kardec e Kaká e saída do patrocinador master. Em reunião do Conselho Deliberativo, o presidente Carlos Miguel Aidar falou abertamente sobre a necessidade de negociar alguém.

E para despistar boatos e especulações, Douglas parecia o personagem ideal para as negociações. Discreto, sem apelo com a torcida, sem marketing e mais ligado às vaias do que a boas atuações, o lateral-direito titular há dois anos passaria despercebido. Como passou. Na Espanha, os jornais apontam Douglas como o sucessor de Daniel Alves. Dizem que o estilo de jogo é parecido e que o técnico Luis Enrique gostou dos relatórios apresentados por seus olheiros, que estiveram no Brasil para ver dois jogos de Douglas no Tricolor.

O negócio, cada vez mais avançado, já estava nos planos do São Paulo meses antes da visita dos catalães em julho. A intenção de vender o camisa 23 é exemplificada pela compra de mais 25% dos direitos econômicos do atleta. O clube ficou com 60% contra 40% da Traffic. Dos 12 milhões de euros (R$ 36 milhões) citados pelos dirigentes, o São Paulo ficará com R$ 21,8 milhões. Na conta dos jornais espanhóis, R$ 13,6 milhões. Isso se a (corriqueira) precipitação do presidente Aidar não atrapalhar.

Fonte: Lance

3 comentários em “Das vaias aos euros, a nem tão surpreendente venda de Douglas

  1. Muito legal… supimpa! o clube ganhará R$ 21,8 milhões… e quem assume a lateral direita? Seguramos o rojão até o cara começar a jogar um futebol convincente e agora vendemos ele!!!

    Vamos ter que engolir Luiz Ricardo goela abaixo?

    Sinceramente estou cansado de ver 11 milionários se arrastando em campo, sem comprometimento nenhum com o espetáculo chamado futebol.

    Não perco mais minhas noites de sono para torcer por quem não dá a mínima ao torcedor!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*