Com titulares na piscina, só reservas são-paulinos treinam em campo

O elenco do São Paulo se reapresentou em clima alegre na tarde desta sexta-feira, um dia depois da goleada por 4 a 0 sobre o Botafogo. Enquanto os titulares fizeram trabalho regenerativo na piscina do CT da Barra Funda, apenas os reservas treinaram com bola.

Ao longo do treino técnico em campo reduzido, o auxiliar técnico Éder Bastos precisou cobrar aplicação dos jogadores. Assim como o goleiro Léo, insatisfeito com o desempenho de seus companheiros na atividade. “Meu time morreu”, descontentou-se o camisa 40.

O volante Casemiro, outrora titular garantido no meio-campo tricolor, balançou a cabeça negativamente em determinados momentos, lamentando algumas das próprias jogadas. Apesar de Ney Franco ter sido seu comandante na Seleção Brasileira sub-20, o treinador não vem aproveitando muito o jogador desde que foi contratado.

Ney Franco que, concentrado na montagem da equipe para a partida de domingo, contra o Bahia, mal assistiu ao trabalho dos reservas. Sentado no banco de reservas, ele só interrompeu a conversa com o lado do auxiliar Milton Cruz e do médico José Sanchez quando seu telefone celular tocou, à beira do gramado.

A dúvida para o compromisso de fim de semana está na frente. Como o atacante Luis Fabiano recebeu o terceiro cartão amarelo propositalmente – pois já seria poupado da viagem para Salvador – e cumprirá suspensão. Cícero e Osvaldo, que também balançaram a rede diante do Botafogo, são as principais opções em disputa.

O triunfo de quinta-feira abriu possibilidade de o São Paulo voltar ao G-4 no domingo. Para isso, no entanto, terá que contar com tropeço do Vasco, quarto colocado, com um ponto a mais na tabela. O duelo com o Bahia será às 16 horas (de Brasília) de domingo, em Salvador.

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*