Com estrangeiros na comissão, Ceni planeja inovar dinâmica do São Paulo

A partir do dia 4 de janeiro de 2017, o São Paulo iniciará uma mudança em sua dinâmica no que diz respeito aos treinamentos e integração entre categorias de base e time profissional. A data marca a reapresentação do elenco e a primeira vez em que Rogério Ceni comandará uma atividade como técnico do clube pelo qual é ídolo.

Rogério, contudo, não estará sozinho nesta nova empreitada. Para sua comissão técnica, ele trouxe o britânico Michael Beale, ex-treinador do time sub-23 do Liverpool, da Inglaterra, e o francês Charles Hembert, que cuidou durante anos da parte logística da Seleção Brasileira.

Ceni conheceu Beale enquanto estudou no curso de treinador da FA (federação que gerencia o futebol na Inglaterra), entre agosto e outubro deste ano. Fascinado por tática, o britânico já escreveu nove livros sobre o tema e metodologia em treinos.

Portanto, a ideia de Ceni foi trazer um profissional com prática no campo de jogo, conhecimento, ideias modernas e capaz de inovar o modo de treinar dos atletas tricolores. No momento, Beale aprimora o português para não ter dificuldade na comunicação.

“Eu não o conheço, mas conversei com o Rogério. Suponho que o Rogério tem essa visão global do futebol. Já a específica, a coreografia do jogo, treinamento variado, é o que esse inglês tem”, afirmou o diretor executivo de futebol Marco Aurélio Cunha ao canal Sportv.

“Dar o treino não é fácil. A dificuldade é exatamente você fazer esse jogo de posicionamento, de zagueiros, de atacantes, transição de bola, uma linha, duas linhas, três linhas…Quer dizer: esse sujeito deve ter estudado isso bastante e vai trazer essas coisas ao Rogério. É alguém que sabe muito bem fazer essa parte que seria o trabalho de base, de treinamentos específicos”, acrescentou.

Já Charles Hembert, que fala fluentemente o português, será responsável por uma aproximação maior entre o CT de Cotia e o da Barra Funda. O francês terá uma visão mais externa, ajudando em questões que transcendem as quatro linhas.

“O outro é um gerenciador que vai fazer uma coordenação entre tudo, entre base, entre futebol profissional, que vai dar um suporte extracampo, é quase uma coisa de gestão. E o inglês é para fazer o trabalho mais prático, enquanto o Rogério tem mais a visão global”, concluiu Cunha, de saída para retomar o cargo de coordenador de futebol feminino na CBF.

Após uma temporada sem títulos e com decepções, o São Paulo viajará no dia 6 de janeiro rumo aos Estados Unidos, onde realizará sua pré-temporada. Lá, disputará a Copa Flórida, que será disputada entre os dias 7 e 21. O Tricolor fará sua estreia já nas semifinais, diante do vencedor do confronto entre River Plate, da Argentina, e o colombiano Millonarios.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*