Cícero e Rogério Ceni se desentenderam no vestiário

O técnico Rogério Ceni e o meia Cícero tiveram um entrevero no vestiário do São Paulo. A confusão ocorreu no intervalo da partida de ida da semifinal do Campeonato Paulista, contra o Corinthians, no Estádio do Morumbi.

Na ocasião, o treinador tricolor entrou no vestiário irritadíssimo pelo gol sofrido nos acréscimos da primeira etapa, que deixou o Corinthians com vantagem de 2 a 0 no placar. Além disso, o lance de fair play de Rodrigo Caio, que avisou que o corintiano Jô não havia cometido falta em jogada que foi amarelado, deixou Rogério Ceni ainda mais possesso.

Assim, o comandante arremessou uma prancheta, que acabou acertando o meia Cícero. Ambos começaram a discutir e precisaram ser contidos pelos outros atletas. Nos últimos dois jogos, o meio-campista não entrou em campo sob a alegação de que está gripado.

Publicamente, Rogério Ceni negou todo o entrevero com Rodrigo Caio e Cícero, mas nesta terça-feira, o fato foi confirmado pelo volante Jucilei e pela própria assessoria tricolor.

 

Nota do PP: Atenção: a entrevista coletiva de Jucilei, na íntegra, você ouvirá hoje, às 22h, no Jornal Tricolornaweb. Ele confirma, de viva voz, o ocorrido, mas nega que tenha sido algo proposital ou que tenha gerado conflito.

18 comentários em “Cícero e Rogério Ceni se desentenderam no vestiário

  1. O cara tinha mais é que berrar com esse bando de pereba mesmo.

    Luiz Araújo mereceu o esporro, assim como Junior Tavares. São dois fedelhos de m*rda que nunca fizeram nada pelo SPFC e que ficam posando de craque, jogando um futebol medíocre e preguiçoso.

    Luiz Araújo foi pro mundo da fantasia namorar modelo, Junior Tavares caiu muito de rendimento e não duvido nada que esteja curtindo a noite paulistana.

    Cueva tem jogado um futebol medíocre e horrível.

    As críticas que esses jogadores recebem não são a causa de um problema. São a consequência de um futebol horrível que eles têm apresentado. As críticas e elogios são baseadas no que eles apresentam em campo.

    Os caras são milionários, o Cueva tá gordo, o Luiz Araújo não joga mais nada, assim como o Junior Tavares que parece meio inchado de cerveja.

    Os caras tem que ser cobrados sim, não tem que vir ao nosso clube jogar mal e ficar recebendo afagos.

    Assim como o Maicon que é um pereba disfarçado de zagueiro xerife e o Rodrigo Caio que é um pereba sem disfarce algum.

    Tá na hora desses perebas acordarem pra vida.

  2. Boa noite São Paulinos! Haver discussões e até brigas não é ruim o pior é alguém ter vazado o acontecimento, sinal de que há discórdia isto sim é ruim.
    Todos teêm técnico, só nós temos Rogério Ceni.

  3. Está explicado o problema, o elenco rachou e agora pra reconquistar a confiança do grupo, só um milagre, antes o problema era o Migué Bastos, agora com a arrogância do Rogério e com alguns atletas desde grupo ele já jogou, então a vaca foi para o brejo, os jogadores já são mimados um bando de come e dorme, vocês acham que vão correr pelo técnico, eles querem é saber do dinheiro na conta no final do mês e já começou o processo de queimar o técnico, mas o Sr. Rogério fez por onde, errou demais, achou que ser técnico é só dar ordens, se não souber lhe dar com essas cobras que são os jogadores “malandros”, vai se dar mal é igual peão de obra, tem que saber conversar, se chegar impondo ordens e gritando, vai ser queimado e como sabemos o comportamento do Rogério, já perdeu o vestiário, isso será comprovado no jogo contra o Avaí, se os jogadores estiverem dormindo como nos últimos jogos, erros de posicionamento, falta de vontade, marcação mole e perda, pode esquecer ou manda meia dúzia embora ou troca o treinador.

  4. Aqui fazemos, aqui mesmo pagamos. Critiquei na época e critiquei algumas vezes o treinador pela briga com o Ney Franco por causa do Cícero e sempre argumentei, aqui, que não dá para confiar num atleta que o rival paga para jogar em seu time. Erro do Rogério pela contratação; tomara que o desentendimento seja definitivo e que dispensem o Cicero.
    Entretanto não posso deixar de me manifestar sobre a empáfia do Rogério Ceni e escrevi sobre isto após o jogo de domingo. Tudo indica que, além dele não saber como colocar em campo o time, também perdeu o vestiário e, para tentar concertar isto, precisa se abrir às críticas dos próprios jogadores. Isto é coisa pra gente bem intencionada, com personalidade para aguentar as críticas – que devem ter garantias de não revide e humildade para ouvi-las em silêncio. Também precisa fazer uma mea culpa: se desculpar perante os jogadores pela empáfia e pelo jeito soberbo de tratar a todos. A soberba, mesmo quando se quer disfarçá-la em algum ambiente, é latente, e controlá-la requer muito esforço e aprendizado. O treinador pode ser humilde sem perder a autoridade; os jogadores deverão saber que mesmo reconhecendo seus erros é dele o direito, a obrigação, de escolher quem vai jogar e como. Deve, também, aproveitar o momento ruim para promover mudanças, tipo dispensar logo quem não deu certo, mesmo que tenha que lançar mão da base para completar o time (os torcedores, com certeza, apoiarão). Enfim, não vai ser fácil, mas tenho confiança que o Rogério, se se dispuser, é capaz disso tudo; porém tenho certeza que se o vestiário não voltar à paz, o treinador não sobreviverá muito tempo à frente do São Paulo.

  5. Só pra dar ciência a quem não viu a notícia, o Cosme Rímoli publicou hoje que o São Paulo terá de gasto com Sidão (goleiro reserva) e Neílton (dispensado) 6,4 milhões de salários até o final dos respectivos contratos. Esses 6,4 milhões serviriam pra pagar salários de um jogador top de 500 mil reais por um ano.

    Vamos dar mais dois anos a diretoria e ao RC, seis meses é pouco.

  6. Paulo Pontes, qual sua opinião a respeito do sigilo absoluto decretado pelo conselho supremo de administração enviado do poder extraterrestre?

  7. Quanto a brigar com esses inuteis RC tem até razão é complicado ver esses vermes andando ou fazendo cagadas o jogo todo,mais isso não exclui o fato de Ceni ser incapacitado como técnico,pelo menos no atual momento.

    Eu se fosse gestor do clube traria outro treinador ,mais tbm mandaria uns 5 ou 6 meia boca embora para que o restante entenda o recado.

  8. Normal discussão em ambiente de trabalho. Ainda mais num time de futebol profissional, que é muito competitivo. O cicero veio para o sp por causa do RC, são amigos.

    Não sei se o RC tem maturidade emocional, no momento, para aguentar a pressão de ser técnico do SPFC.

  9. Como se costuma dizer modernamente no futebol: treinador que “perde” o vestiário já colocou um pé fora do clube. Agrega-se a isso a empáfia e a arrogância e temos um cenário pronto.

  10. SPFC está este ano com melhores jogadores, Rogério pega seu boné e vá embora, melhor contratar o treinador da Ponte, ou Eduardo Batista. Não poderemos jogar pensando em posse de bola, e não marcar gol.

  11. Vamos dar mais 6 meses, até novembro diretoria/técnico/elenco/parte da torcida que apoia a diretoria e o técnico, certamente conseguirão colocar o São Paulo na série B do brasileiro em 2018.

  12. Lembrei de um fato agora, todos torcedores do São Paulo deve lembrar do que aconteceu entre Ney Franco e RC, o personagem da historia foi o Cicero.
    Com certeza a briga vai continuar.

  13. Depois de tudo isso devemos chegar a conclusão que o grupo esta rachado.
    A arrogancia e prepotencia do RC só poderia dar nisso, só que ele esta sozinho nessa, ou a diretoria manda os jogadores embora ou manda o tecnico, se mativer ambos vamos nos preparar para disputar a Serie B em 2018.

  14. Sendo verdadeiro o fato do Jucilei ter revelado tal episódio, talvez venha a ser mais um com gripe.
    O fato mostra que RC se acha auto-suficiente, sua arrogância e prepotência não permitem compartilhar seu aprendizado com os atletas, age como um consagrado treinador.
    Que Muricy, Tite, Luxemburgo, Abel, Mourinho, Guardiola e outros tais se irritem não concebendo erros, há que se entender, afinal seus conceitos foram vencedores.
    Agora, um aprendiz ? Quando se inicia uma carreira o ouvido é nossa melhor ferramenta de trabalho, há que se captar informações também dos subordinados, entender deles o que e o porque não está funcionando, instituir um ambiente de confiança mútua.
    Para o bem do São Paulo, tomara que consigam superar.

  15. A contratação do Cícero foi um pedido do treinador, entretanto foi uma decisão equivocada porque esse jogador não cumpre com os seus contratos até o final e tampouco aceitará passivamente a condição de reserva.
    Acho que o RC está se indispondo com o grupo e talvez isso resulte na sua saída, pois quando ele ironizou publicamente o Rodrigo Caio após o episódio do dar play e agora tirou a tarja de capitão do Maicon acaba gerando um clima de insegurança com os demais atletas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*