Ceni explica escolha de inglês como auxiliar e promete atenção à base

Rogério Ceni confirmou, em sua entrevista de apresentação como novo treinador do São Paulo, nesta quinta-feira, que pretende dar muita atenção às equipes de base, formadas no CT Laudo Natel, em Cotia. Para isso, o ex-goleiro conta com o trabalho de Micheal Beale, inglês que será seu auxiliar-técnico no Tricolor.

Beale tem larga experiência com jogadores jovens. Ceni destacou que ele trabalhou por dez anos no Chelsea e ultimamente estava no Liverpool.

A ideia é usar o que há de melhor em Cotia. Atualmente, o São Paulo disputa as finais do Sub-20 na Copa do Brasil e no Campeonato Paulista. Além disso, é o atual campeão da Libertadores na categoria.

– Acredito que pelo investimento que é feito em Cotia, não podemos deixar de aproveitar os jogadores. Acompanhei treinos do sub-15 até o sub-20. Vi jogos. Temos profissionais altamente qualificados. Será dada oportunidade aos jogadores da base – disse Ceni, que elogiou David Neres, Pedro, Lucas Peri e Lyanco, dentre outros.

– Fora os mais experientes como Rodrigo Caio, Lucão, João Schmidt. Já temos um alto percentual da base no profissional, mas ainda acho que é momento de aproveitar mais gente. Casos do Lucas Kal e do Tormena, mas tenho muitos zagueiros. Vejo o Foguete, o Artur, o Araruna, o Júnior. Na maioria das posições, eles vão subir – emendou o novo treinador, destacando também o trabalho do técnico André Jardine no Sub-20.

Rogério Ceni São Paulo (Foto: Fernando Vidotto)Rogério Ceni, em sua apresentação no CT do São Paulo (Foto: Fernando Vidotto)

Sobre Michael Beale, Ceni contou que o conheceu por indicação de um amigo. Depois de três dias observando seu trabalho no time sub-23 do Liverpool, saiu impressionado.

– (Michael) foi um cara muito bacana, atencioso, gostei muito do treinamento dele. É um treinador pronto para lidar com garotos e profissionais do mais alto nível. Claro que tem a questão da língua, mas ele está fazendo três horas de português por dia. Não é fácil aprender português, mas tem o linguajar da bola – disse Ceni, sorrindo.

Além do inglês Michael Beale, o francês Charles Hembert também fará parte da comissão técnica de Ceni no São Paulo.

– O Charles trabalhou junto com a seleção brasileira na Copa América. Na Copa do Mundo, trabalhou com Camarões. Ele me acompanhou na Inglaterra, fez os mesmos módulos de curso que eu. Ele será uma sombra do Michael em campo na comunicação. Os trabalhos serão setorizados. Eu posso trabalhar com uma parte e os outros serão tocados por eles, que são altamente capacitados – explicou Ceni.

 

Fonte: Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*