Cañete diz que ainda pensa em voltar ao São Paulo: “Gosto de desafios”

Contratado pelo São Paulo em 2011 no clube paulista. Após dois anos no Tricolor, o argentino foi emprestado à Portuguesa e também não obteve sucesso.

Marcelo Cañete, meia do CRB (Foto: Nívio Dorta / GloboEsporte.com)Marcelo Cañete visitou a redação do GloboEsporte.com em Maceió (Foto: Nívio Dorta)

Depois de passar pela Lusa, ele ainda atuou no Náutico e no São Bernardo-SP. Atualmente, o argentino veste a camisa do CRB e está mostrando qualidades, principalmente nas assistências. O meia visitou a redação do GloboEsporte.com em Maceió, na última quarta-feira, e falou sobre os planos para a carreira.

Cañete deu uma alfinetada no técnico Emerson Leão, destacou a boa fase em Alagoas e revelou que ainda pensa em vestir a camisa tricolor.

– Lógico que eu gostaria de voltar para o São Paulo, ficou tipo uma ferida que não consegui sarar. É um clube grande e que briga por títulos a toda hora. Eu gosto de desafios, de comprometimentos, e gostaria sim de voltar para o São Paulo para mostrar à torcida do que eu sou capaz, também como agradecimento à diretoria e todo mundo de lá. Quando me machuquei, eles me trataram muito bem e gostaria de voltar para tirar essa espinha que ficou em mim por não conseguir mostrar um bom futebol, jogar uma sequência boa e ganhar mais com o São Paulo.

Perguntado se a grande expectativa criada em torno da contratação e a comparação com Riquelme teriam atrapalhado no desempenho dentro de campo, Cañete garantiu que não, e apontou as lesões como o maior entrave.

– Eu acho que a pressão não atrapalhou. O Boca Juniors sempre te ensina a lidar com a pressão. Lá no clube argentino, [a pressão] é muito grande. Em cada jogo é gigante. Então, desde pequeno você começa a lidar com essa pressão e eu já estou acostumado com isso, tanto que não atrapalha. Na minha carreira, o que mais atrapalhou foram as lesões. Um jogador não esquece nunca de jogar e o que pode atrapalhar é o físico, são lesões e problemas psicológicos. Então, o que me atrapalhou lá no São Paulo para não ter sequência foram as lesões mesmo.

O argentino também falou sobre o trabalho com Leão na chegada ao São Paulo e disse que o treinador utilizava métodos antigos de trabalho.

– Tem uma curiosidade aí que, quando ele chegou, eu estava machucado. Ele chegou em mim e disse: “Você sabe que não gosto de argentino, né?” Eu não sei se ele estava brincando. Mas depois que eu fiz a cirurgia, ele foi me visitar no hospital, eu achei muito gentil da parte dele. Mas é um cara à antiga, tem alguns trabalhos que ele faz que são um pouco antigos. Eu não trabalhei muito com ele, mas pelo que falaram é um treinador antigo – alfinetou.

Empolgado com a boa fase no CRB, o camisa 10 salientou que a sequência de jogos tem sido importante para ele se firmar na equipe e pensar em buscar algo melhor na carreira.

– Estou conseguindo o objetivo que eu tinha, que era jogar e me mostrar novamente. Estou tendo a sequência de jogos e sou muito agradecido ao CRB por ter aberto as portas e ao professor Mazola Júnior, que tem depositado muita confiança em mim. Então, de agora em diante tenho que continuar da mesma forma, procurando melhorar também para alcançar o meu objetivo que é lá em cima.

Cañete recebe marcação pesado dos atletas da equipe mineira (Foto: Ailton Cruz/ Gazeta de Alagoas)Cañete é o Garçom do CRB na Segundona (Foto: Ailton Cruz/ Gazeta de Alagoas)

O argentino revelou que clubes da Série A do Brasileirão já teriam procurado o seu empresário, mas ele assegurou que o pensamento está voltado apenas em terminar o contrato com o CRB.

– Já [houve procura], não perguntei ao meu empresário qual o clube. Ele me falou que é da Série A, mas pedi a ele que me deixe aqui, estou bem, conseguindo jogar, o que eu quero, e acredito que consigo melhorar ainda mais se fico aqui. Talvez se eu for para outro clube, começar tudo do zero, ganhar a confiança dos meus companheiros, na metade do campeonato, não seja uma boa ideia. O meu objetivo é cumprir com o meu contrato e depois a gente vê.

Com a camisa do CRB, Cañete marcou apenas um gol, de pênalti. Foi na vitória sobre o Botafogo, por 2 a 1, jogando no Estádio Rei Pelé, em Maceió. A falta de gols incomoda, mas ele afirma que o mais importante é ajudar a equipe na competição nacional.

– [A falta de gols] incomoda, porque estou tentando, criando esse espaço para tentar fazer o gol, mas não está dando certo. Porém, também me deixa tranquilo o fato de estar dando assistências para os meus companheiros. No entanto, o meu objetivo de fazer gols ainda continua e vou continuar trabalhando para que dê certo. Não é possível que eu chute toda hora para o gol e não vá para o canto certo. Uma hora vai ter que sair mais gols (risos).

Aos 25 anos, Cañete disse também que não desistiu do maior sonho da carreira, que é vestir a camisa da seleção argentina. Apesar das dificuldades, ele quer ainda entrar em campo ao lado de Lionel Messi.

– O meu maior sonho é jogar na seleção principal, desde moleque. Já joguei nas seleções de base, até sub-20, mas talvez por causa das lesões, ou pelo fato de não explodir, tenha atrapalhado o meu sonho. Mas o sonho continua, vou lutar até o fim, sei que ainda tenho mais uns cinco, seis anos de carreira, e vou ao menos tentar ser convocado e saber como é a seleção maior, os companheiros. O meu sonho é jogar com o Lionel Messi, conhecer ele dentro de campo, compartilhar esses momentos que o jogador gosta, que é ficar ao lado dos ídolos. Só que está longe. Tenho que trabalhar muito, mas não vou baixar os braços. O meu sonho ainda continua.

 

Fonte: Globo Esporte

3 comentários em “Cañete diz que ainda pensa em voltar ao São Paulo: “Gosto de desafios”

  1. Deveria ter tido mais chances, foi uma vítima da péssima administração do clube, afinal Reinaldo e Edson Silva, até hoje estão lá, e pior contrataram o Centurion e Guisao que não sabe nada de futebol, é preciso dizer mais alguma coisa?

  2. Deveria ter tido mais chances, foi uma vítima da péssima administração do clube, afinal Reinaldo e Edson Silva, até hoje estão lá, e pior contrataram o Centurion que não sabe nada de futebol, é preciso dizer mais alguma coisa?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*