Cañete demora para recuperar, desagrada Ney Franco e só volta a jogar em 2013 no São Paulo

O meia Marcelo Cañete chegou ao São Paulo em julho do ano passado cercado de esperanças em resolver o problema de armação do Tricolor. Mas o argentino sofreu com seguidas lesões – a última delas muito grave – e só deve voltar a jogar pelo clube em 2013, fato que desagradou ao técnico Ney Franco.

Cañete sofreu uma lesão no ligamento cruzado posterior do joelho direito no duelo contra o Vasco, no dia 29 de outubro do ano passado. O jogador se encontra atualmente liberado pelo departamento médico, mas longe de voltar a jogar por estar aquém da forma física ideal.

“Ele está evoluindo, mas ainda não está onde queremos. Não queremos colocar de qualquer jeito em um momento de definição de campeonato. Ele ainda não está recuperado para aguentar a pegada de um Campeonato Brasileiro”, justificou o técnico nesta sexta.

Internamente, Ney Franco já mostrou muito descontentamento com Cañete, que irá completar um ano da lesão no São Paulo. O treinador não gostava da forma com que o argentino se dedicava nas atividades promovidas por ele.

A bronca de Ney Franco não encontrou eco no Reffis do São Paulo. O fisioterapeuta Luis Rosan elogiou a dedicação de Cañete enquanto ele esteve sob os seus cuidados. “Pedi para que ele perdesse parte das férias do final do ano para se dedicar a fisioterapia. Ele atendeu, aceitou, e se dedicou bem”.

Hoje em dia, o técnico do São Paulo até amenizou nas queixas internas sobre o jogador, mas argumenta que Cañete apresenta problemas físicos que o deixam aquém dos demais. Como o Tricolor só tem partidas decisivas até o final do ano, o argentino voltará apenas na pré-temporada de 2013, em Cotia. A única chance de o meia jogar este ano é se o Tricolor perder várias partidas seguidas e dar adeus à vaga na Libertadores pelo Brasileirão antes do fim da competição, fato pouco provável de acontecer.

Em 2013, Cañete terá o desafio de comprovar o custo-benefício da sua contratação pelo São Paulo, que pagou três milhões de dólares (R$ 4,7 mi na época) ao Boca Juniors para contar com o seu futebol, e só o viu entrar em duas oportunidades pelo Brasileirão, por poucos minutos no segundo tempo, até se lesionar no jogo contra o Vasco, em São Januário.

A ideia do São Paulo é que Cañete volte no ano que vem plenamente recuperado e consiga uma sequência de jogos. A cautela é justificada pelo fato de o jogador já somar duas lesões graves com apenas 22 anos – no Boca Juniors, ele teve que ficar um ano e dois meses longe dos gramados. Atualmente, o Tricolor possui Jadson e Ganso, que também se recupera de lesão, para a mesma função.

Fonte: Uol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*