Após tropeço, Ceni promete conversa com o grupo, e vê cansaço de Breno

Rogério Ceni saiu insatisfeito com a atuação do São Paulo no empate por 2 a 2 contra o Novorizontino, neste sábado, em Novo Horizonte. Assim como aconteceu contra o Mirassol, no sábado passado, a equipe cedeu o empate no fim, e isso incomodou o comandante. Ele prometeu ter uma conversa com o grupo para que os erros não se repitam na quarta-feira, quando o Tricolor decide vaga na terceira fase da Copa do Brasil contra o PSTC-PR, em Londrina. Se o empate se repetir, a decisão será nos pênaltis.

– Voltamos triste para casa pelo resultado, mas vamos continuar que temos um jogo na quarta que se acontecer isso, dá pênaltis. Temos de conversar isso com todos, para a gente entender e quando abrir o placar, saber conduzir melhor o jogo – afirmou Ceni.

– Fomos ceder o empate já nos acréscimos. Uma jogada que nasceu em um passe errado nosso, infelizmente. Conseguiram fazer o gol de empate. A gente fica triste, tão lamentável. Muito bom o gramado aqui, pena que choveu. E ficou muito pesado, escorregadio. Talvez se tivesse um gramado melhor, a gente teria um controle maior do jogo. Como faltou contra o Mirassol e sobrou contra o Santos – completou.

O treinador também comentou a atuação de Breno, que voltou ao time na vaga de Rodrigo Caio, poupado com torcicolo. Ele não atuava desde a estreia na temporada, contra o River Plate (ARG), pela Florida Cup. O jogador acabou fazendo o pênalti que originou o primeiro gol e perdendo a disputa de cabeça no segundo. Segundo Ceni, ele cansou.

– Breno estava muito bem no jogo. O pênalti é muito instintivo. Ele fez um jogo muito firme no primeiro tempo, acho que ele cansou. Aí você fica jogando mais no chão, do que em pé. A conversa não será com ele. Será com todos. Nos perdemos nos 20 minutos finais. Isso não é uma novidade. Tanto o Breno quanto o Lugano foram bem na zaga – elogiou o comandante.

O São Paulo volta a treinar nesta segunda-feira no CT e na quarta encara o duelo pela Copa do Brasil. O time está há seis jogos sem derrota, mas o empate teve um gosto de frustração. Veja mais trechos da entrevista de Ceni:

Como melhorar os jogadores para não sofrer?
Vai muito de cada um, a reação natural. Quando você sofre o gol, passa o filme dos outros jogos. Quando está 2 a 1, você se posiciona em linha mais baixa. Isso chama o adversário. Não conseguimos ter a postura que precisávamos para fazer o terceiro gol e não conseguimos ter a postura para segurar o 2 a 1

Estreia de Jucilei
O Jucilei agrada muito. Mas a gente nota que ele ainda precisa da parte física. Achei que ele ainda aguentaria 45. Demonstra que é um bom futebol, mas também que precisa da parte física. Precisamos treinar mais forte ele, não joga desde outubro. E também como positivo o Araruna e o Shaylon, de Cotia, o Breno voltando a jogar, o Lugano. Alguns estavam muito cansados.

Estreias e jovens
Essas estreias ficam como lado bom, acabamos com muitos jogadores da base. Esses retornos. O próprio Denis, que fez uma boa partida. Pena não ter vindo a vitória, assim o goleiro se destaca mais.

Concorrência no ataque
Isso é bom. A parte boa do jogo, você ter três jogadores que têm gol no campeonato, que jogam de 9. O Chavez ficou uma semana praticamente na fisioterapia, não vejo condições de jogar uma partida toda. Gilberto está numa condição melhor. O Chavez sentiu pela fibrose, agora recuperou, e ainda não posso colocar. E o Gilberto foi muito bem, lutou muito, como o Pratto. Só tenho elogio aos três.

 

Fonte: Lance

Um comentário em “Após tropeço, Ceni promete conversa com o grupo, e vê cansaço de Breno

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*