Após passar por ‘tabela amiga’, São Paulo terá rivais mais duros a partir do Fluminense

O São Paulo começará partir de quinta-feira, às 21h, uma sequência de adversários mais cascudos do que aqueles que já teve pela frente. Entre os seis primeiros colocados do Brasileiro, o time do Morumbi foi o que mais enfrentou equipes da rabeira da tabela. Da segunda rodada até a que terminou no último domingo, o São Paulo teve 13 jogos e sete rivais que estavam ameaçados pelo rebaixamento na rodada do confronto.

Os concorrentes diretos do tricolor na parte de cima da tabela tiveram menos facilidade e enfrentaram adversários mais duros. Contra os ameaçados pelo rebaixamento, o São Paulo conseguiu se dar bem e arrancou deles 16 pontos dos 21 possíveis. Só perdeu para o Atlético-GO e empatou com o Palmeiras (ambos eram vice-lanternas na rodada que duelaram com o São Paulo).

Depois de ter enfrentado os rivais mais frágeis, o time de Ney Franco terá pela frente adversários duros, concorrentes diretos pelas posições mais altas do campeonato. Depois do Fluminense (atual terceiro) em São Januário, o time pegará o Grêmio (quarto), Náutico (11º), Ponte Preta (9º) e Corinthians (10º) para fechar o primeiro turno.

Atento à sequência difícil, o goleiro Rogério Ceni já admitiu que os próximos adversários são melhores que a equipe tricolor. “Mas não podemos deixar isso nos impedir de tentar buscar pontos no Rio”, afirmou o goleiro após a vitória suada contra o Sport, no domingo.

O volante Denilson seguiu a mesma linha ao analisar os futuros desafios. “Temos duas pedreiras pela frente. Jogos importantíssimos. Grêmio e Fluminense têm bons times e estão lá em cima na tabela. Pensamos um jogo de cada vez e precisamos conseguir os três pontos em São Januário”, afirmou o jogador.

A parte mais tranquila da tabela coincidiu com a revigorada pela qual o elenco passou com a chegada do técnico Ney Franco. Para os jogadores a confiança aumentou após as três últimas vitórias, pelo Brasileiro e pela Copa Sul-Americana. Esse fator psicológico pode ser fundamental diante dos momentos mais difíceis que certamente virão.

Fonte: Uol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*