Após erros no “caso Ceni”, São Paulo e Penalty se reúnem no Morumbi

Os presidentes do São Paulo, Carlos Miguel Aidar, e da Penalty, Paulo Ricardo de Oliveira, se reuniram na tarde desta segunda-feira, no Morumbi, para discutirem os últimos acontecimentos envolvendo o futuro do goleiro e capitão Rogério Ceni. A empresa que fornece material esportivo anunciou na semana passada uma coletiva que seria realizada nesta terça-feira, na qual o camisa 1 anunciaria sua aposentadoria e ainda apresentaria seu último uniforme.

A iniciativa, feita sem autorização do goleiro e do clube, provocou enorme polêmica e azedou ainda mais uma relação que nunca foi das mais tranquilas. Ceni confidenciou a amigos que estava muito irritado com a empresa.

– Os dois presidentes se reuniram para discutir tudo que vem acontecendo. O clima não é dos melhores, mas eles começaram a tentar aparar as arestas e esclarecer tudo o que aconteceu. Ninguém mais participou desse encontro. Tudo o que se falar diferente disso é mentira – afirmou um integrante da diretoria, em conversa com o clube ao GloboEsporte.com.

ceni penalty (Foto: Divulgação )Convite para coletiva da aposentadoria de Ceni provoou crise entre parceiros (Foto: Divulgação )

O departamento jurídico do São Paulo ainda estuda a possibilidade de rescindir o vínculo com a Penalty, só que a hipótese é considerada remota por causa do custo. O acordo vence em dezembro de 2015. Em situação financeira ruim, o clube tenta um acordo que não envolva o pagamento da multa prevista em contrato, o que a empresa não aceita, pelo menos neste momento.

– Não é tão simples assim rescindir um contrato desse – ressaltou a fonte.

Depois do convite para o “anúncio da aposentadoria”, a Penalty falhou de novo ao deixar vazar a imagem do último uniforme do camisa 1. Uniforme, que na verdade, não foi nem criado em homenagem ao jogador. Ele é, na verdade, um projeto de uma camisa que se tornaria o terceiro uniforme do clube, o que não foi aceito pelo Conselho Deliberativo tricolor. Aind assim, a empresa já colocou o uniforme à venda por R$ 250 e aproximadamente 20 mil peças já foram comercializadas.

Após a conversa entre os presidentes, a tendência é que, apesar de todos os desentendimentos, Penalty e São Paulo mantenham sua relação. Resta saber até quando…

Fonte: Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*