Hudson se firma na lateral e se torna intocável no esquema de Muricy

Quando a torcida do São Paulo pensa no time que ainda luta para conquistar o título da Copa Sul-Americana, os nomes que aparecem primeiro na memória são os dos craques do time, como Rogério Ceni, Kaká, PH Ganso, Luis Fabiano, Alan Kardec, entre outros. Mas, para todo time funcionar, é preciso que os “carregadores de piano” façam sua parte. É aí que se encaixa o polivalente Hudson que, de terceira opção para a posição de volante, virou titular da lateral direita.

O volante barrou o garoto Auro e começou como lateral na vitória por 1 a 0 sobre o Grêmio, em Porto Alegre. Desde então, não saiu mais. Ele tem lugar garantido no time que enfrenta o Atlético Nacional, da Colômbia, nesta quarta, às 22h (horário de Brasília), no Morumbi, pela semifinal da Copa Sul-Americana.

Mesmo improvisado, mostrou firmeza na marcação e desenvoltura no apoio ao ataque.  Ele mesmo aprova seu desempenho, mas garante ter muito a mostrar.

– Demorei a ter sequência, mas quando tive, acredito que pude ajudar a equipe. Vejo como balanço positivo. Classificação para a Libertadores é desejo de qualquer clube brasileiro. O São Paulo está sempre disputando. Claro que não estou satisfeito, quero muito mais. Ainda queremos confirmar o vice-campeonato brasileiro – afirmou o defensor.

Fonte: Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*