Foi o São Paulo das Libertadores

Amigo são-paulino, leitor do Tricolornaweb, o São Paulo desta quarta-feira vestiu o espírito de Libertadores e mostrou que sabe jogar, misturando raça, técnica, marcação, objetividade e com isso massacrar seus adversários. Estávamos perdendo essa forma, fazendo com que um jogo de Libertadores fosse como qualquer outro, quando, na realidade, é maior, é único.

Como expressei no editorial de ontem, estava um tanto incrédulo na vitória do São Paulo, mas como somos o Time da Fé, ela tinha que existir até o fim. Bastaram o apito inicial e os primeiros minutos de jogo para perceber que a noite seria gloriosa, que os bons tempos seriam relembrados.

Não foi a expulsão – justa –  de Emerson Sheik que motivou a vitória. Ela viria mesmo com ele em campo. O São Paulo entrou decidido a ganhar e não dar qualquer chance para sofrer. E assim aconteceu. Ganhou, não sofreu, não correu riscos e poderia, tivesse feito um segundo tempo tão agudo quanto o primeiro, imposto uma goleada sobre o adversário.

Não houve um destaque negativo no jogo. Todos se entregaram por inteiro. Sufocaram o Corinthians. Foi um Itaquerão às avessas. Lá vimos o Corinthians jogar. Aqui eles nos viram desfilar em campo.

A questão é: por que o time não pode apresentar sempre esse empenho, essa pegada, esse futebol? Com os jogadores que temos no elenco, isso era o mínimo que poderíamos exigir.

Espero que a vitória não apague a má campanha que fizemos durante o ano e que um técnico chegue urgentemente. Afinal, quarta-feira tem oitavas-de-final contra o  Cruzeiro, no Morumbi. Ótimo momento para a estreia do novo comandante.

16 comentários em “Foi o São Paulo das Libertadores

  1. Assistam ao vídeo dos melhores momentos do jogo contra o curintia e notem como eles estão apáticos logo nos segundos iniciais de saída de bola, todos meio parados, nem parece que queriam ganhar… achei muito estranho, será que realmente entregaram para pegar um caminho mais fácil na libertadores? fica a duvida.

  2. Nao entendo porque Ricardo Centurion na’o e’ titularissimo desse time,
    muito melhor que o oswaldo, ainda e’ atrevido, catimbeiro como
    bom argentino, provocando nos dribles e canetas, na’o como aquele
    merdinha que tirou o toloy do jogo, esse so’ quer mesmo aparecer,
    Centurion e’ util para o time, acorda + ;
    ou melhor vaza.

  3. Finalmente o time cumpriu sua obrigação. Não mais que isso.

    E, por favor, tire a palavra desfilar. Já não basta os torcedores rivais chamarem de bambi, agora tenho que aguentar uma voz relevante da torcida fizer que “desfilamos no campo”. Pelo amor de Deus…

    • Nada haver Marcelo, você não entendeu o sentido que ele disse!!!

      Aliás, sou tão homem que essa palavra bambi não me afeta em nada, isso não tem nada haver com minha masculinidade, seja na quesito sexual ou no meu caráter!!!!

    • Marcelo, chamo o Morumbi de Templo Soberano e Monárquico do Futebol, um palco de teatro onde desfilam talentos, amor, raça, coração e paixão. Por isso o sentido de “desfilar” é o de apresentar um espetáculo teatral. Não deturpe minhas palavras, por favor.

      • Paulo, não acho que o Marcelo quis deturpar suas palavras, mas qualquer desvio gera margem para provocação de rivais ignorantes e homofóbicos. Como por exemplo, quando o Rogério usou o termo bambiar. Ninguém quis tirar o contexto do que foi dito pelo M1TO em relação ao desempenho do time, mas oportunistas tiram proveito e usam o termo dito contra toda a nação.

        • Se for ficar se policiando para não dizer nenhuma palavra que dê margem para uma interpretação sacana e que gere piadas por parte dos rivais vamos ter que ser monossilábicos, não vejo por esse lado, sou a favor do foda-se, zoar vão zoar de qualquer maneira, assim como zoamos os outros também, relaxa com relação a isso e não leve tão a sério, o futebol é pra se divertir. Abs

  4. Também não tenho destaque negativo, excetuando atitude do LF, a meu ver, não necessária.
    Quanto a manter o mesmo ritmo sempre, basta fazer uma gestão mais equilibrada e coerente,
    Segundo RC o jogo foi ganho na preleção no CT, segundo Michel tudo foi resolvido pelos jogadores em volta de uma mesa, isto diz tudo.
    Ficou claro que não precisa haver onze torcedores em campo, basta criar acirrada disputa por posições (maior número de atletas por posição) e pagar-se por produtividade, com boas apresentações e bons resultados há um crescimento de receita e consequentemente recursos suficientes.
    Que as cabeças pensantes mudem a forma de gestão e façam o São Paulo voltar a ser um exemplo, vejo como fundamental:
    – eleições com a participação dos sócios torcedores;
    – aperfeiçoamento no trabalho da base (fornecer mais pé de obra para o time não somente para o mercado); e
    – mudança na forma de remuneração com base na importância do evento.
    Havendo uma reação em cadeia que recolocará o time no lugar de onde nunca devia ter saído.
    Saudações Tricolores.

  5. Eu achava ontem de manhã que iríamos perder!!!

    A tarde, eu mudei, passei a dizer a todos que iríamos ganhar, não sei, mas a energia mudou do nada!!!

    Quando tudo converge, da certo!!

    Sim, 100k faz a diferença!!! Passamos, que venha o Cruzeiro e que assim como ontem, respeitem nossa camisa na Libertadores!!1

    Se passarmos pelas oitavas e quartas contra Boca ou River, vamos para o título!!!

    E Paulo POntes, você confirma o tal bicho de 100 mil???

    • Ninguém confirma oficialmente, mas nos bastidores, sim. Mas e daí? Qual o problema se algum torcedor quis dar esse “presente” aos jogadores? O futebol não é profissional? Então vamos parar de onda com o mercenarismo barato. Quem dera a cada jogo tivesse um torcedor bondoso assim. Seríamos campeões invictos de todos os campeonatos.

      • Eu vejo um problema sim, pois passar da primeira fase da Libertadores é obrigação em se tratando de SPFC!! Afinal eles ganham pomposos salários!!!

        Agora, se fosse contra o Boca nas quartas ou em uma eventual final eu acho a medida justa!!

        E quem seria o bondoso??? Ou essa você não poderia nos falar??

        • Como incentivo acho super válido. Não é isso que deve ser criticado e sim a forma da equipe até agora, então não acho legal misturar as duas coisas.
          O nosso grupo foi um dos mais difíceis das últimas Libertadores, e passamos. Com mais pontos aliás do que alguns primeiros de outros grupos.

          Precisa de muito mais pra apagar a péssima performance até agora na temporada, mas da mesma forma como criticamos, temos que dar os parabéns nos sucessos, e esse time pelo que jogou ontem e pelo que fez no grupo está de parabéns.

  6. $$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$
    Sera’ essa a resposta para encontrarem num unico jogo, todos os itens que na’o tiveram
    durante todo o inicio de temporada.
    ??? Ou sera’ que somos idiotas ???
    Vejo futebol sulamericano o europeu na’o me kativa, pois sa’o realidades
    distintas, porem, vejo por aqui, times simples a comecar pelos bolivianos
    que jogam por um prato de comida darem a vida por ela, sem contar os outros.
    Enfim essa e’ a Terra da incom P e T encia.
    Quanto ao ricci, um desastre a favor, aquela faltinha da primeira expulsa’o
    foi exagerada pra vermelho, segundo os argentinos da Fox internacional que tem outro modelo de
    arbitragem., E na segunda vermelho direto pro luisito, por simulassa’o e amarillo pro hermano.
    Bem vencemos, e seguimos vimos na Liberta e e’ o que realmente gosto.
    Que venha um DT e na’o um meia boka medroso como esse tal de +
    pois ontem era dia do Rikardo Centurion arrebentar com a
    traveKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKada
    ainda jogando com dez.
    $$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.