Vitória n o Morumbi comprova evolução

Amigo são-paulino, leitor do Tricolornaweb, o São Paulo venceu o Vitória por 3 a 1 e ratificou a evolução do time no Brasileiro.

Semana passada, após o empate como Criciúma, fiz meu comentário dizendo que, apesar do mau resultado, o time havia mostrado evolução. Fui muito criticado por torcedores que fizeram uma leitura diferente do jogo que vi. Mas neste domingo tivemos a comprovação de que minha opinião estava certa.

Os primeiros 10 minutos de jogo foram surpreendentes, com o Vitória até chegando a ameaçar o gol defendido por Rogério Ceni. Mas a partir daí o São Paulo passou a ter o domínio das ações e os gols foram surgindo naturalmente. Pato, em noite muito inspirada, marcou dois gols e se tornou no nome da partida.

O quarteto mágico, como estava sendo chamado, não negou fogo. Houve muita movimentação e trocas de posição. Kaká, Ganso, Pato e Kardec alternavam posições entre o meio e as laterais do campo. Douglas estava muito bem pelo lado direito e a dupla de volantes dando conta do recado.

O Vitória só encontrou seu gol porque Denilson demorou a sair na linha do impedimento e a cobrança de falta resultou em gol. Aliás, esta linha não dá certo. Uma hora – como hoje – falha. Linha de impedimento só dá certo no Corinthians, porque lá, quando a zaga falha, a arbitragem corrige e segura o lance.

O primeiro tempo, então, foi de um futebol que queremos e temos motivo para querer ver, pois o elenco é bom e o time, do meio para a frente, é digno de Seleção Brasileira.

No segundo tempo o São Paulo passou a administrar a partida, reduzindo bastante o ritmo, o suficiente para voltarmos a ver os problemas em nossa defesa. O Vitória passou a explorar a bola alta na área e foi um Deus nos acuda. Sempre grandes sustos.

Mas a vitória foi muito importante, dá moral e nos mantém muito vivos no Campeonato Brasileiro. Agora temos o Bragantino a quarta-feira, um preparativo para o clássico do final de semana, contra o Palmeiras. Vamos em frente.

8 comentários em “Vitória n o Morumbi comprova evolução

  1. O que o Paulo quis dizer é que a formação do quarteto pode dar resultados futuros, pois houve algumas qualidades na armação e evolução das jogadas.O Paulo está analisando o time como um todo, e muitos torcedores ficam analisando em partes, daí as opiniões sobre “defesa fraca”,etc,etc.Sem dúvida a nossa defesa é um problema para nós desde a saída de Miranda e André Dias.Antonio Carlos é um tremendo enganador e Toloi é limitado,embora não brinque na defesa.Lembro muito do time d e1980, quando formamos um timaço e a defesa tinha Gassem,Nei, esforçados mas não à altura do time e até do clube.Até que resolveram, na época, trazer Oscar e recuar Dario Pereyra.Problema resolvido! Mas onde achar um Oscar hoje?Se a “melhor zaga do mundo” tomou 7 da Alemanha (fora os 3 da Holanda), imaginem as opções que restam…

  2. Então; sem querer botar “gosto ruim” na prosa e entristecer alguns mais otimistas, vou deixar minha opinião.
    Todos lembramos jogos do tricolor em que parecia que “agora vai”. Primeiro tempo contra o Flu (depois tomamos de 5); primeiro tempo contra o Bahia (no segundo tempo só não viraram porque são muito inferiores tecnicamente) e agora o de ontem, contra o Vitória.
    Como bem lembrou o Lorenzo, um pouco mais de precisão do Caio e sairíamos para o jogo com um a zero contra e aí a coisa poderia ter ficado muito pior. Tem mais: o primeiro gol que acabou colocando o SP no jogo, já que, até então, estava uma bagunça, aconteceu por uma grande e ridícula lambança do zagueiro do
    Vitória, coisa difícil de se repetir. O segundo gol foi bem, mas o terceiro nasceu de um pênalti não marcado a favor do Vitória. O RC fez uma grande defesa em um chute de dentro a área e, no segundo tempo, foram várias bolas cabeceadas contra nossa meta (praticamente todos levantadas assim). Mas o que mais me chamou a atenção foi o segundo tempo abaixo da crítica: um time que precisa se auto afirmar, não poderia deixar de enfiar uma sonora goleada naquele time do Vitória que, com certeza, vão vai deixar de brigar para não cair. E o que aconteceu? Inexplicavelmente o Ganso veio para o segundo tempo na ponta direita e sumiu no jogo. O time ficou inerte e a bola não chegou mais ao ataque tendo o Luis, goleiro baiano, se tornado um mero expectador do jogo. O Murici, para variar, mexeu mal no time: demorou muito para fazê-lo e, quando o fez, foi por necessidade física e não para melhorar o desempenho do time. Enfim: também vou esperar pelo jogo contra o porco para relaxar quanto ao desempenho futuro do meu tricolor. Se fizerem um jogo intenso do começo ao fim; se vier uma vitória muito convincente e, principalmente, se melhorar o desempenho defensivo do time, vou começar a acreditar que pode haver esperança por “briga na parte de cima”.

  3. Essa defesa e’ muito fraca e insegura, dai’ pra frente o time e’ muito bom.
    Na’o nos esquecamos que o adversario teve uma chance clara com
    menos de um minuto e nosso primeiro gol saiu de uma falha deles,
    alem de um penal na’o marcado, em uma lambanca do agarra agarra
    reinaldo. O verdadeiro teste sera’ no domingo, com um time que na’o
    consegue ganhar de ninguem. Ai’ vamos ver ate’ onde poderemos chegar.

  4. “Linha de impedimento só dá certo no Corinthians, porque lá, quando a zaga falha, a arbitragem corrige e segura o lance.”
    Tudo bem que estou contente e aliviado pela vitória, mas este comentário, além de ser verdadeiro, me fez dar muitas risadas,

    • Carlos concordo tb ri quando cheguei nessa parte do texto…rsrs

      E Paulo eu tb li a sua opinião da semana passada e confesso que discordei, pra mim a boa apresentação era só naquele jogo e no próximo jogo (hj) o tricolor iria cair de produção, como sempre vem acontecendo, mas parece que estava errada e fico feliz por isso, mais importante do que estar certa é o spfc vencer. Agora, eu vejo como obrigação vencer o palmeiras em razão dos pontos perdidos p/ as equipes pequenas. Tem que ganhar de qualquer jeito.

      • O “de qualquer jeito” não quer dizer com gol irregular, chato ganhar assim, e sim gol de falta, bola rolando, gol de peito, coxa, tanto faz, e de 1×0 já tá ótimo…

        • É, Alline, mas vamos jogar contra outra equipe pequena.
          Já estamos conseguindo nos livrar das retrancas.
          Falando sério: obrigação ganhar da porcada.

          • Torcer pra não levantarmos outro defunto. O Palmeiras está há 8 jogos sem vencer, não dá pra vacilar mais quando pegamos esses “bônus”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*