São Paulo não conseguiu furar o bloqueio luso

Amigo são-paulino, leitor do Tricolornaweb, o São Paulo empacou, esse é o termo correto, perante a Lusa, no Morumbi. A Portuguesa veio jogar por um empate, ou por uma bola no contra-ataque. Até encontrou e marcou, mas o árbitro, erroneamente, anulou o gol. De resto, o jogo inteiro foi de domínio de bola do São Paulo, até com algumas chances criadas, mas desperdiçadas.

Se o árbitro errou para lá, também errou para cá. Um pênalti bisonho sobre Ademilson, que não foi marcado. Aliás, a única coisa de “produtiva” que o Ademilson fez no jogo. A marca ficou sendo, depois, um tropeção que ele deu em seu próprio pé, numa jogada que seria de muito perigo para o ataque do São Paulo.

Ganso, se não está sendo este ano, ainda, aquilo que queremos, ontem deu sinais que pode crescer. Alguns passes muito bem colocados, mas que encontraram Ademilson ou Reinaldo, ou ainda Luis Ricardo. Este também uma grande piada de mau gosto.

A estreia de Roger Carvalho não pode ser medida. A Portuguesa não queria atacar. Ainda bem, pois quando o fez marcou o gol anulado e meteu uma bola no travessão, além de exigir duas grandes defesas de Rogério Ceni. Ou seja: ataques precisos. E Roger Carvalho fez o que vinha fazendo Antonio Carlos: nada de diferente.

Por sua vez Souza e Pabon me convenceram. O primeiro pela força e presença no meio de campo, marcando bem e saindo com maestria. O segundo pela voluntariedade e a vontade de chutar para o gol, coisa que o time não vinha fazendo.

Por fim vou concordar com Rogério Ceni quando disse: foi a melhor apresentação do time nesse ano, mas precisa melhorar muito. É fato. O time está evoluindo. O Paulista, pouco me importa. Mas acredito que a entrada de Rodrigo Caio no meio de campo no próximo jogo, no lugar de Wellington (suspenso), poderá nos dar novo equilíbrio e mostrar a Muricy que ele deve jogar ali; e que a entrada de Pato no lugar de Ademilson vai fazer o time ficar competitivo e nos dá esperanças para a Copa do Brasil e, principalmente, para o Brasileiro.

10 comentários em “São Paulo não conseguiu furar o bloqueio luso

  1. Paulo
    queria te perguntar pq o murici nao faz igual ao guardiola, coloca o alvaro p de 2o volante, como o lahm. O 1o volante seria o souza. Coloca reinaldo na esq e nao deixa ele subir muito. Acho que protegeriamos melhor nossa zaga que nao deveria ter o r caio, acho ele meio fraco. Espero q a parceria pato l fabiano funcione ai nao precisariamos de 3 atacantes e poderiamos colocar mais um volante ou maicon.
    Abxx

    • Veja, acho que há como se proteger a zaga com Rodrigo Caio e Souza. Não gosto do Reinaldo. E não esqueça que só teremos Pato na Copa do Brasil e no Brasileiro. Por isso precisamos contar com três atacantes.

  2. Nosso ataque parou num tal de zè pipokkka,
    como pode um atleta do futebol, idolo e marrento
    matar o ataque de seu time,
    ñao conseguindo sair dos impedimentos,
    e ainda achando que a culpa era do auxiliar.
    Sò mesmo esse pipokkkero.

  3. Essa conversa de “o Paulista pouco me importa” me irrita muito. É um dos campeonatos mais tradicionais do país, enfrentamos nossos grandes rivais (de quem nós realmente gostamos de ganhar) em jogos de mata-mata (que nos proporcionam as maiores emoções que o futebol pode nos dar). Como assim tudo isso “pouco importa”?

    • Eu entendo o que você disse, Victor. O campeonato Paulista é realmente muito tradicional. A questão é que hoje eu também vejo o campeonato Paulista assim. Não por ele próprio, mas porque o campeonato Paulista se tornou um campeonato desprestigiado pela própria federação Paulista e mais ainda pelo calendário da CBF. Hoje, os clubes terminam o ano em 15 de dezembro, há folga de uns 20 dias e depois os times têm 10 dias para montar uma equipe. Isso é uma piada. Por isso que hoje o campeonato Paulista serve mais para se montar um time do que vencê-lo, para se poder mensurar como vai ser o restante do ano. Uma pena, mas essa é a realidade.

      • Concordo com ambos, o Paulista tinha tradição, mas, por que se tratava do melhor campeonato estadual do país, resolveram nivela-lo por baixo, e prestigiar outras competições, destruindo-o aos poucos. A meu ver, tem muito de Globo nesta história, que vem acabando com muitas tradições regionais, em nome das novelas, big brothers etc…, o que fizeram com a tradicionalíssima S. Silvestre, foi um exemplo. Hoje o Paulista é pré temporada, sem grandes atrativos, mas a mim ainda agrada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*