Valdívia entende vaias e cita pressão no São Paulo: “Aqui é muito maior”

O São Paulo deixou o campo vaiado após a derrota para o Santos, no último domingo, no Morumbi. De acordo com o meia-atacante Valdívia, a torcida esteve no seu direito de criticar o time, que amargou o seu segundo revés em dois clássicos no ano – antes, havia perdido para o Corinthians, no Pacaembu.

“A torcida cantou o tempo todo, eles têm esse privilégio de nos apoiar até o final e, se o resultado não veio, acho certo vaiar. Nossa equipe tentou, mas a torcida vaiando depois do jogo não acho ruim, não”, opinou o camisa 21, na zona mista do estádio.

No San-São, o Tricolor dominou as ações ofensivas do primeiro tempo e exigiu boas defesas do goleiro Vanderlei. Na etapa complementar, no entanto, uma falha na marcação de Gabigol culminou no único gol da partida, feito após chute de fora da área.

Acionado no lugar de Marcos Guilherme durante o segundo tempo, Valdívia lamentou o revés. “É ruim perder, né. Ainda mais que jogamos muito bem, nossa equipe sempre em cima, em busca do gol”, afirmou, antes de citar o que o São Paulo precisa fazer para melhorar.

“É ser mais eficiente na hora do ataque, o último passe. Eles, recuados, procurando uma bola, conseguiram no segundo tempo fazer o gol. Nossa equipe foi muito bem, é melhorando a cada jogo. Tem jogo na quarta-feira, tentar ir bem para poder aliviar um pouco”, projetou, referindo-se ao duelo com o Ituano, no interior.

Ao disputar apenas a sua segunda partida pelo clube, Valdívia já sentiu o peso de vestir a camisa tricolor. “A pressão aqui é muito maior do que nas equipes por onde passei. O São Paulo é um clube muito grande. Quando perde, sempre vai ter a pressão. É procurar jogar bem, vencer os jogos. Mas mesmo com vitória vai ter a pressão. É ter a cabeça no lugar para poder ir bem nos jogos”, diagnosticou.

Com dez pontos ganhos, agora empatado com a Ponte Preta, o São Paulo ocupa o primeiro lugar do Grupo A do Campeonato Paulista. O time dirigido por Dorival Júnior, contudo, lidera a chave por ter uma vitória a mais em relação à equipe campineira (3 a 2).

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Um comentário em “Valdívia entende vaias e cita pressão no São Paulo: “Aqui é muito maior”

  1. Time sem vergonha…. entra ano e sai ano e a gnt não consegue ganhar um clássico pra seu ninguém pior ainda time ruim em mata-mata amarelão so sabe ganhar de time de segunda… uma vergonha o pior dos quatro a um bom tempo com esse lacre de time pipoqueira… as vezes minha mulher me o milha falando como e que vc me deixa por ter feito tão pouco e vc continua a sofrer por esse time entre anos. E ela tem razão meu são Paulo que o muitos conheciam como o papão de títulos e que era rotulado com com a frase, torce pro SP e uma moleza. Hj em dia ta sendo dureza ter que torce durante tantas vergonhas em clássicos. Será que no brasileirão vamos pegar Madureira, Asa…E etc..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*