Torcida do Corinthians depreda novas cadeiras vermelhas do Morumbi

O São Paulo gastou cerca de R$ 3 milhões para comprar novos assentos vermelhos para o Morumbi. No dia 28 do mês passado, a última cadeira foi fixada pessoalmente pelo presidente Juvenal Juvêncio. No entanto, o clube já começou a ter alguns prejuízos graças ao vandalismo da torcida visitante. Um grupo de corintianos arrancou assentos do lugar e quebrou outros na semifinal deste domingo.

UOL Esporte teve acesso a imagens feitas por torcedores que mostram a depredação feita na arquibancada de visitantes do Morumbi. A diretoria do estádio confirmou que realmente a ocorrência aconteceu e a engenhara está calculando os prejuízos. As cadeiras forram arrancadas e algumas atiradas para o anel inferior.

A diretoria do estádio ficou bastante irritada com o ocorrido, mas ainda não tomou nenhuma atitude judicial por enquanto. “Sempre que a torcida do Corinthians vai ao estádio, ela arranca cadeiras. Temos no estoque e vamos repor rapidamente”, disse ao UOL Esporte um diretor que trabalha no estádio e preferiu não se identificar.

Justamente por considerar um comportamento de certa forma esperado e por não ter havido nenhum dano grande, o São Paulo não pretende ir adiante com a história. Nem acionar o TJD (Tribunal de Justiça Desportiva) e nem repassar o caso ao Corinthians, dois caminhos que poderiam ser adotados.

O São Paulo adotou oficialmente o vermelho como sua cor, produzindo até mesmo uma camisa completamente vermelha.  A medida faz parte da nova campanha de marketing do clube tricolor, que exalta a “a cor da raça”.

A semifinal entre São Paulo e Corinthians teve toda a tensão e o equilíbrio que se espera de um clássico, mas não os devidos gols. Neste domingo, o jogo foi duro, equilibrado e pobre tecnicamente e terminou 0 a 0 no tempo normal. Nos pênaltis, o time do Parque São Jorge saiu-se melhor, venceu por 4 a 3, contou com erros de Ganso e Luis Fabiano e fará a decisão do Campeonato Paulista, contra o Santos, a partir do próximo fim de semana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*