Tiago Volpi enaltece Ceni e fala em trabalho duro: ‘Me sinto motivado’

Mais novo dono da meta são-paulina, o goleiro Tiago Volpi foi apresentado como reforço do Tricolor na tarde desta quinta. Em suas primeiras palavras como jogador do clube do Morumbi, o arqueiro fez questão de deixar claro que não há a possibilidade de qualquer tipo de comparação com Rogério Ceni e externou sua ambição por títulos.

– A pressão ela vai muito do que a gente pode pensar. É lógico que existe uma certa pressão por tudo o que o Rogério representou, mas a partir de agora a gente tem que encarar como uma oportunidade. É entender que igual ao Rogério não vai existir. O Rogério foi um cara muito fora da média. Não venho pressionado neste sentido. Chego com muita vontade de fazer minha própria história aqui dentro – afirmou o goleiro.

Depois da aposentadoria de Rogério Ceni, em 2015, o Tricolor contou com alguns nomes para a posição, mas sem que nenhum tenha se firmado na vaga deixada pelo ídolo. Ciente da pressão de assumir a meta são-paulina, Volpi fez, mais uma vez, questão de exaltar a figura do atual técnico do Fortaleza, mas ressaltou que o momento agora é outro.

– Me sinto contente, muito motivado. A gente sabe de tudo o que o Rogério representou dentro do clube. Venho com a intenção de construir a minha história e ajudar da melhor maneira possível. Estou muito contente com essa oportunidade – reiterou.

Nascido em Blumenau, em Santa Catarina, Tiago Volpi chega ao São Paulo para vestir a camisa 23 da equipe tricolor. O goleiro, de 28 anos, estava no Querétaro, do México, onde conquistou dois títulos a nível nacional e se tornou ídolo do clube. Agora, sua meta é repetir o sucesso na equipe do Morumbi.

Período no Méximo e idolatria no Querétaro 
Foram quatro anos muito especiais no México. No dia da despedida, a torcida me fez uma homenagem muito bonita. Fiquei muito grato com todo esse reconhecimento. Foi um trabalho onde conquistamos títulos com o clube. Ganhamos dois títulos e isso fez diferença. O fato de ser brasileiro ajuda muito. Os mexicanos adoram os brasileiros. Esse carinho, esse afeto que as pessoas têm por ti, aumentam muito. Foi gratificante o que fizeram na minha saída.

Vale a pena trocar o México, onde há uma idolatria, por um clube que lida com uma instabilidade por títulos?
Espero que sim, acredito muito nisso. Se eu não acreditasse nisso, ficaria no México. Eu era considerado ídolo e era o capitão da equipe. Se aceitei vir para o São Paulo, é porque acredito que posso vestir a camisa.

Referências na posição
Hoje a nível mundial, temos grandíssimos goleiros. Se for te citar um exemplo, o goleiro mais completo da atualidade é o Ter Stegen, do Barcelona. É uma grande referência. De tempos passados, é impossível não citar o Rogério Ceni. Júlio César também foi um grande incentivador. São esses os goleiros que posso te citar.

Estilo de jogo 
Sou um goleiro de muita personalidade. Trato de ser o mais efetivo possível. Trato de mostrar o resto das qualidades para as pessoas que não puderam me acompanhar nestes anos.

Relação com o São Paulo
Posso te dizer que não é de agora. É um namoro antigo. Já faz mais de um ano que conversamos com o São Paulo. Infelizmente, em outras oportunidades, não foi possível realizar essa vinda antes. Agora se deu essa oportunidade de poder vir. É a realização de um sonho profissional. Hoje, poder concretizar algo é a realização de um ciclo que tinha de se cumprir. Foi tudo isso que me fez escolher o São Paulo, pela grandeza, pelo namoro antigo, e hoje posso dizer que estou muito feliz.

 

Fonte: Lance

Um comentário em “Tiago Volpi enaltece Ceni e fala em trabalho duro: ‘Me sinto motivado’

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*