Thiago Mendes quer se livrar de “peso nas costas” em jogo contra o River

A partida desse sábado é contra o São Bernardo e será válida pelo Campeonato Paulista. Mas o São Paulo não consegue parar de pensar no jogo da próxima quinta-feira, contra o River Plate, no Monumental de Núñez. O duelo, válido pela segunda rodada da fase de grupos da Copa Libertadores, será determinante para o futuro tricolor nessa temporada. Além de aliviar a situação do time no Grupo A do torneio continental, uma vitória em Buenos Aires será o elo de reaproximação entre jogadores e torcedores.

Segundo o volante Thiago Mentes, o clima entre os atletas deu sinais de melhora nos últimos dias. Mas a derrota por 1 a 0 para o Strongest, na estreia da fase de grupos da Libertadores, e a irregularidade no Paulistão tumultuaram a relação com as arquibancadas. “Estamos um pouco mais leves, mas ainda estamos com um peso nas costas por conta da Libertadores. Temos que buscar um resultado fora de casa e isso não é impossível. O jogo contra o River definirá se o time tirará ou não esse peso das costas”, afirmou.

Para não deixar a vitória escapar na Argentina, Thiago Mendes crê que os atletas são-paulinos devem priorizar o fortalecimento de laços no elenco. “Temos que estar fechados dentro de campo. Sabemos das dificuldades que aparecem quando o time não ganha uma partida. O grupo ficou um pouco desmotivado depois que perdemos na Libertadores. Mas os jogadores precisam estar um ao lado do outro para o astral ficar lá em cima. Não podemos ficar abatidos em campo”, disse.

Com o trabalho emocional em dia, o volante espera que a equipe entenda as propostas do técnico Edgardo Bauza para vencer o River Plate. “A equipe precisa ter força de vontade. Será um jogo difícil, porque deixamos um resultado escapar na nossa casa e teremos de buscá-lo lá fora. Para o jogo contra o River, o time terá que jogar com raça, bastante atenção, e não poderá cometer falhas desnecessárias”, opinou.

Entre os erros que devem ser evitados pelos jogadores, segundo Thiago Mendes, estão as finalizações sem direção. O Tricolor cansou de criar boas chances de gol nas últimas partidas do Campeonato Paulista, mas terminou diversos duelos com placares magros ou adversos por não ter convertido as oportunidades. “Estamos fazendo por onde. Colocamos a bola lá na frente para nossos atacantes finalizarem ao máximo para o gol. Eles vêm trabalhando bastante. O momento que eles têm passado, assim como toda a equipe, não é nada bom, mas vamos tentar superar isso”, concluiu.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*