Tchê Tchê vê F. Diniz em evolução e São Paulo com foco na Libertadores

O meio-campista Tchê Tchê foi o convidado especial do Bem, Amigos!, do SporTV, de hoje (07). O jogador do São Paulo foi questionado sobre as diferenças do time a partir da chegada do técnico Fernando Diniz, e falou sobre a evolução do treinador, com quem também trabalhou no Audax, em 2016.

Tchê Tchê contou que o novo treinador do São Paulo aplica treinos mais longos e repetitivos, sempre pensando em superioridade numérica do ataque sobre a defesa. O meio-campista apontou o equilíbrio como a principal diferença de Diniz enquanto treinador do Audax e do time da capital paulista.

“São conceitos diferentes. O Diniz preza muito por ficar com a bola. Há muita repetição nos treinos e eles duram mais tempo pra gente chegar à excelência naquilo que a gente se propõe. […] A ideia é sempre ter superioridade numérica do nosso ataque em relação à defesa adversária. […]O conceito de manter a posse de bola e agressividade sem a bola se mantém. Mas ele está em constante evolução, buscando um time mais equilibrado. E acho que vem dando certo. Ele sabe que seremos cobrados por resultados, e ele falou sobre a grandeza do clube, e que nossas ações dentro de campo devem ser grandes também”, disse.

Com o São Paulo a 13 pontos do Flamengo (52 a 39), líder do Campeonato Brasileiro, o jogador admitiu que o principal foco do time na competição é alcançar a vaga na Copa Libertadores da América. No entanto, ele não descarta as chances de título.

“Sendo realista, nosso primeiro foco é a Libertadores. Mas, não podemos jogar a toalha. Temos que continuar sonhando. Se emendarmos algumas vitórias e os times que estão acima tropeçarem, a gente ainda tem condições. E tem os confrontos diretos. Mas, o foco mais próximo é garantir a vaga na Libertadores”, complementou.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.