Situação de Mano comove, mas Muricy lembra: ‘Não sou amigo dele’

A rivalidade entre Muricy Ramalho e Mano Menezes ganhou mais um capítulo nesta sexta-feira. Apesar de se mostrar chateado com a pressão enfrentada pelo comandante do Corinthians após a goleada sofrida para o Atlético-MG, que resultou em eliminação na Copa do Brasil, o técnico do São Paulo fez questão de ressaltar que não tem mais laços de amizade com o colega de profissão.

Muricy e Mano chegaram a morar no mesmo condomínio enquanto dirigiam Internacional e Grêmio, respectivamente. Neste ano, no entanto, a relação dos dois ficou estremecida devido a declarações polêmicas do corintiano. No primeiro semestre, Mano insinuou que o São Paulo perdeu de propósito para o Ituano para eliminar o Corinthians do Campeonato Paulista e irritou o são-paulino.

A dupla chegou a fazer as pazes no primeiro turno do Brasileiro, mas recentemente Mano voltou a alfinetar o Tricolor, ironizando a derrota do rival para o Coritiba por 3 a 1 e as reclamações contra a arbitragem na vitória do Timão no Majestoso.

– Isso (goleada e pressão) não me deixa nada satisfeito, não. Pode acontecer comigo. As pessoas não têm ideia o que é passar por isso. Parece que cai um prédio na cabeça do cara. O cara acha que é o pior moento da vida, daria qualquer coisa para trocar isso. Sei o que é o que os técnicos passam. Não é fácil. A gente não fica nada satiasfieto, não. Por isso respeito muito todos eles. Sinceramente, me incomodo, mas não sou amigo dele, não – disparou.

Antes de falar sobre a situação de Mano Menezes, perseguido pela torcida do Corinthians após os 4 a 1 que derrubaram o Timão, Muricy Ramalho já havia defendido Abel Braga na última semana. Na ocasião, o treinador do Inter sofreu goleada por 5 a 0 para a Chapecoense e foi muito criticado pelos torcedores.

Fonte: Lance

Um comentário em “Situação de Mano comove, mas Muricy lembra: ‘Não sou amigo dele’

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*