Sete momentos de superação do Tricolor na Libertadores 2016

“Se fosse fácil, não era Libertadores”. A frase do eterno capitão Rogério Ceni, que sempre discursou desta maneira antes das partidas na competição continental ao longo de sua vitoriosa carreira, acompanham o Tricolor na edição deste ano da competição sul-americana. As adversidades e os grandes desafios estiveram presentes na maior parte do caminho percorrido pelo clube, que nesta quarta-feira (13), às 21h45 (de Brasília), terá que usar o seu poder de superação mais uma vez para avançar até a decisão.

Diante do Atlético Nacional-COL, em Medellín, só um triunfo por três gols de diferença interessa aos brasileiros após a derrota por 2 a 0 no confronto de ida da semifinal, no Morumbi – em caso de triunfo por 2 a 0, a decisão será nos pênaltis. Por isso, diante de uma das sensações do campeonato em 2016, o time são-paulino terá que mais uma vez contrariar as expectativas para seguir na briga pelo quarto troféu da Libertadores.

Abaixo, o site oficial do Tricolor recorda momentos de superação do time de Edgardo Bauza para chegar até aqui!

1-De igual para igual com o atual campeão!

1.jpg

Após tropeçar nas duas primeiras rodadas da fase de grupos, na derrota para o The Stronges-BOL (0 x 1) e no empate com o Trujillanos-VEN (1 x 1), o Tricolor tinha pela frente o atual campeão da Libertadores: o River Plate-ARG, em Buenos Aires. O adversário, por si só, já impunha uma série de dificuldades. A situação da equipe na competição, então, reforçava a certeza de que não será fácil. No entanto, de igual para igual com os anfitriões, o São Paulo arrancou o empate na capital argentina por 1 a 1 e, por pouco, não trouxe na bagagem os três pontos: a arbitragem deixou de assinar um pênalti legítimo.

2-Vencer ou ficar pelo caminho

2.jpg

Na rodada de abertura do retorno na fase de grupos, após três jogos sem vitórias nos compromissos anteriores, o Tricolor recebeu o River Plate-ARG com uma única missão: conquistar um triunfo no Morumbi. Um tropeço poderia decretar a eliminação do clube, já que os adversários levavam vantagem na tabela de classificação. E com atuação decisiva de Calleri, o São Paulo derrotou os argentinos por 2 a 1 e se manteve vivo na competição.

3-Sai que é sua, Maicon!

3.jpg

No último jogo da fase de grupos, em confronto direto pela classificação para as oitavas de final, o Tricolor sofreu um duro golpe diante do The Strongest-BOL: a arbitragem expulsou Denis, e o São Paulo ficou em situação delicada na altitude de La Paz. Sem alternativas, já que Bauza tinha efetuado as três altercações, o time são-paulino teve que apostar em Maicon. O zagueiro vestiu as luvas e fez bonito! Seguro nas bolas alçadas na área, o camisa 37 deu conta do recado e segurou o ímpeto dos bolivianos!

4-Classificação na temida altitude de La Paz

4.jpg

O cenário não era nada animador: ter que segurar o The Strongest-BOL na altitude de La Paz para avançar na Libertadores da América. Mas, com muita entrega, o São Paulo não decepcionou e mais uma vez deixou os torcedores orgulhosos. Com gol de Calleri, os brasileiros arrancaram o empate por 1 a 1 e conquistaram a vaga para as oitavas de final. Após o apito final, os bolivianos tentaram estragar a festa tricolor…

5-Apertem os cintos, o 9 sumiu!

5.jpg

O Tricolor abriu o mata-mata da Libertadores com um ‘duplo contratempo’: Calleri (suspenso) e Alan Kardec (virose) não puderam reforçar o time diante do Toluca-MEX no confronto de ida das oitavas de final. Assim, coube ao improvisado Centurión ser referência na grande área para balançar as redes mexicanas. E, com atuação goleadora, o camisa 20 minimizou as ausências dos companheiros: marcou dois gols e comandou a goleada são-paulina por 4 a 0.

6-Segura o Cueva!

8.jpg

A goleada no confronto de ida das oitavas de final, no Morumbi, parecia ter garantido tranquilidade do Tricolor para o duelo de volta contra o Toluca. Porém, inspirado, o peruano Cueva dificultou a vida dos brasileiros. Rápido, o jogador infernizou a vida dos marcadores são-paulinos e foi um dos destaques na vitória dos mexicanos por 3 a 1. Os comandados de Bauza não tiveram vida fácil para neutralizar os anfitriões, mas o poder de superação falou mais alto, e o São Paulo avançou no torneio.

7-Indenpendência ou morte! Não, pera…

7.jpg

Com a vantagem de jogar pelo empate no duelo de volta das quartas de final após derrotar o Atlético-MG por 1 a 0, no Morumbi, o Tricolor seguiu para Belo Horizonte com a tarefa de segurar o rival. No entanto, os paulistas tiveram momentos de terror na Arena Independência. Com apenas 11 minutos de jogo, os mineiros já venciam por 2 a 0 e asseguravam a classificação. Sem desanimar, o São Paulo não acusou o golpe e lutou para garantir a sua permanência na Libertadores. Maicon, de cabeça, marcou o gol que eliminou os donos da casa e assegurou a classificação: 2 a 1 e muita festa dos são-paulinos!

Que venha mais um desafio!

 

Fonte: site Oficial

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.