São Paulo quer usar Paulista para chegar embalado na Libertadores

Após golear o Mirassol por 4 a 1 na estreia do Campeonato Paulista, o São Paulo tem mais quatro testes antes do jogo de ida contra o Talleres, da Argentina, pela Copa Libertadores. Até lá, o elenco terá a missão de consolidar a identidade que vem sendo implementada pelo técnico André Jardine.

Os quatro adversários seguintes do Tricolor são: Novorizontino (24/01, fora), Santos (27/01, fora), Guarani (31/01, casa) e São Bento (03/02, casa). Todos os quatro duelos serão válidos pelo Estadual.

Capitão na ausência de Hernanes, Hudson falou sobre a importância de o time conquistar uma série de vitórias para chegar confiante nos confrontos com os argentinos. A ideia é utilizar o segundo tempo contra o Mirassol como exemplo de atuação para as próximas partidas.

“São dois jogos eliminatórios, de extrema importância para a temporada da equipe. Quanto mais o time tiver essa identidade que mostrou no segundo tempo, mais perto estaremos das vitórias, e chegar mais perto disso no jogo da Libertadores vai ser muito importante, porque vai aumentar bastante a confiança da equipe”, analisou Hudson.

O jogo de ida está marcado para 6 de fevereiro, em Córdoba. A volta acontece no dia 13, no Morumbi. Um dos líderes do elenco, o lateral esquerdo Reinaldo endossou o discurso de Hudson e destacou a necessidade de a equipe se entrosar durante o Paulistão.

“É muito importante começar a temporada vencendo, sabendo que tem outros jogos do Paulista até chegar os jogos da Libertadores. Tenho certeza que vamos pegando confiança e adquirindo ritmo de jogo para a gente sobressair quando chegar a Libertadores”, projetou o camisa 6.

O técnico André Jardine, por sua vez, já definiu o 4-3-3 como sistema tático e, dentro dele, buscará encontrar a melhor formação possível. O treinador, por exemplo, não descarta usar Diego Souza e Pablo juntos no ataque, e tratou a boa atuação de Nenê diante do Mirassol como uma “dor de cabeça boa”, já que ainda tem Hernanes para colocar no time.

“Cabe a mim encontrar um momento de tornar o São Paulo competitivo e encaixar os melhores jogadores. Não é tão fácil, mas é este o trabalho que vou ter a partir de agora: pensar jogo a jogo e premiar quem está no melhor momento. Ao mesmo tempo ter um nível de organização e identidade sem trocar de sistema tático”, declarou o treinador.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Um comentário em “São Paulo quer usar Paulista para chegar embalado na Libertadores

  1. Sem menosprezar nenhum torneio esse ano vamos em busca já do Paulista que também faz anos que não ganha isso depois vemos Libertadores copa do Brasil e brasileirão chega de prioridade em campeonatos e não ganha nada

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.