São Paulo negocia a construção de três hotéis no estádio do Morumbi

O estádio do Morumbi é carta fora do baralho na Copa do Mundo de 2014. Mas nem por isso o presidente do São Paulo, Juvenal Juvêncio, desistiu de tocar as obras de modernização do Cícero Pompeu de Toledo. A diretoria trabalha a todo vapor para até o final do ano anunciar três grandes projetos: as construções da cobertura, da arena multiuso e de três hotéis. Tudo, segundo os cartolas tricolores, ficaria pronto no início de 2014.

Os hotéis seriam erguidos em cima da laje do edifício que será erguido onde hoje é a entrada da arquibancada da avenida Giovanni Gronchi. Seriam feitos três prédios, mas ainda não foi definida a capacidade de leitos do projeto. O São Paulo cederia gratuitamente o local, não arcaria com nenhum custo na construção e receberia mensalmente uma parte do lucro.

– A ideia surgiu em uma reunião quando percebemos que o Morumbi está no meio de dois grandes hospitais, o Albert Einstein e o São Luiz. E muita gente vem a São Paulo apenas para fazer exames e precisa de um hotel por poucos dias. Os hotéis mais pertos ficam no final da Giovanni Gronchi ou na avenida Luiz Carlos Berrini. Esses hotéis teriam movimento constante e ainda seriam uma ótima fonte de renda ao clube – explicou José Francisco Mansur, assessor direto do presidente Juvenal Juvêncio.

A nova obra inicialmente foi orçada em R$ 100 milhões, mas existe a possibilidade de ela ainda ser barateada. A conversa do Tricolor é com o grupo Accor, que colocaria suas três bandeiras no Morumbi: Mercure, Ibis e Fórmula-1. O prazo de execução da obra seria de aproximadamente 15 meses.

Projetos da cobertura e da arena multiuso perto de virarem realidade

Paralelamente ao hotel, o São Paulo trabalha para encerrar a negociação com a empresa que irá bancar a construção da cobertura do estádio e que, em troca, receberá o direito de colocar o nome na arena multiuso que será construída em um dos gols do estádio do Morumbi. Com isso, o local poderá sediar eventos com capacidade para 25 mil pessoas sem utilizar o gramado.

– Essa ideia da arena multiuso será fantástica porque a cidade de São Paulo hoje conta com o Morumbi para grandes shows ou com as casas de espetáculo que abrigam até oito mil pessoas. Com a capacidade de 25 mil, a arena pode sediar shows, jogos de tênis, lutas de boxe ou do UFC e até eventos fechados de qualquer empresa – ressalta Mansur.

– O projeto de arquitetura já está pronto, as conversas com patrocinadores estão em estágio avançado. Assim que o contrato for assinado, as obras começarão imediatamente e o clube, em 18 meses, terá o Morumbi coberto e a arena pronta – emenda o assessor de Juvenal.

A ideia de Juvenal Juvêncio e seus representantes é que em 2014 o estádio esteja totalmente pronto, integrado ao metrô da linha 4 através do monotrilho que será construído pela Prefeitura e com um estacionamento subterrâneo que será feito na praça em frente ao estádio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*