São Paulo intensifica busca por zagueiro e jovem do Botafogo é cotado

As últimas falhas defensivas da equipe e as atuações irregulares de Rodrigo Caio, principalmente, fizeram o São Paulo acelerar o processo para contratar um novo zagueiro. A ideia é fechar o elenco antes da Copa do Mundo e a diretoria observa alguns atletas.

O nome de Dória, do Botafogo, agrada ao técnico Muricy Ramalho e o Tricolor monitora a situação do jogador no clube carioca.

Era de conhecimento dos dirigentes são-paulinos e da comissão técnica a informação de que o zagueiro iria completar na quinta-feira três meses sem receber salário.

A situação abriria precedente para o jogador pedir a rescisão de seu contrato na Justiça e assinar com outro clube sem custos.

No entanto, ciente da abertura, o Botafogo realizou o pagamento de um mês de salário ontem. Pelo representante do jogador, o clube carioca também já tinha recebido a garantia de que ele não cogitava acionar a Justiça para sair.

Dória tem apenas 19 anos e foi convocado por Felipão para defender a Seleção no ano passado. Ele tem contrato até 2017 com o Botafogo, que pede 6 milhões de euros (R$ 18,7 milhões) pelo zagueiro. O São Paulo nem cogita fazer o investimento, mas…

Fonte: Lance

12 comentários em “São Paulo intensifica busca por zagueiro e jovem do Botafogo é cotado

  1. Pergunta: Por que um zagueiro de 19 anos de outro time interessa ao SPFC, sendo que existe um centro de formação de atletas, qual fornece jogadores para o time principal?
    Resposta: Porque nos outros clubes, as jovens promessas tem oportunidades de jogar e desenvolver até chegar no ápice do seu futebol e no SPFC, famoso por formar jogador mas que raramente os utilizam, não se faz isso.

    É impressionante como o departamento de futebol do SPFC é extremante atrasado, ou sei lá o que.
    No elenco profissional existem vários garotos vindos de cotia – que dizem que tem muito potencial – mas não são dadas oportunidades para eles. Veja o Lucas Silva, jogador de seleção de base, não joga. João Filipe, capitão da seleção de base, mas não joga (perde posição para Maicon …), Boschilia – joga muito – joga dois jogos e é sacado. Ewandro, joga mais que Ademilson, Oswaldo, Maicon, Luis Ricardo e Reinaldo juntos, não se fala mais nele.

    Então o que se pode perceber é que esses dirigentes são todos piores do os dos outros clubes, mesmo tendo uma tremenda estrutura de formação de jogadores.

    Tem coisas que não dá para entender…..

    • Lembro do Ewandro fazendo muita cagada no Paulista e a galera descendo o braço nele.
      Lembro do Henrique, melhor jogador da Copa América sub-20 jogando e a galera descendo o braço nele.
      Vejo o Ademilson que veio da base jogando e a galera descendo o braço nele.
      Vejo o Rodrigo Caio que veio da base jogando e a galera descendo o braço nele.
      Agora fica todo mundo implorando pra colocar moleque da base.

      Sério, vocês são muito esquizofrênicos.

      • A democracia é mesmo uma coisa linda, pois mesmo aqueles que não tem argumento podem e devem se expressar, mesmo que seja apenas para divergir dos demais.

        Ewandro subiu do sub-17 diretamente para o profissional e com menos de um mês já foi utilizado. Ora, para quem pelo menos jogou futebol, seja no colégio, bairro, ou em qualquer outro lugar, sabe que toda mudança de categoria existe um tempo de adaptação, que, inclusive, em muitos casos, onde um jogador talentosíssimo não consegue mostrar tudo em uma categoria diferente. Este jogador tem muito talento, somente cegos, ou jogadores de vídeo-game que não vê isso.
        Henrique até tinha potencial, o que fez de errado foi querer peitar a diretoria por aumento, etc.
        Ademilson não tem mesmo jeito, você tem razão. Mas isso tão óbvio, que nem vou dar crédito para você.
        Rodrigo Caio também tem talento e potencial. Só precisa ser utilizado de forma correta, precisa que alguem o posicione corretamente.

        O problema são aqueles torcedores que não aguenta ver outros times ganharem, se darem bem. Claro que eu quero ver sempre meu time campeão, mas isso não depende somente de mim, pois temos aqueles politiqueiros que não pensam no futebol, apenas em negócio.

        Outro problema são dirigentes que pensam que sabem tudo e não ouvem ninguem.

        Não estou defendendo este ou aquele, mas o que precisa ser respeitado é o talento de cada jogador e aproveitá-lo para o time principal, assim como Boschilia, Ewandro e quem sabe outros.

        Não interessa se o jogador tem 17 ou 37 anos, o que manda é a produtividade dele, o aproveitamento para ajudar o time ser campeão.

        O problema ainda do brasileiro é que pensam em nomes e não em números. Veja o Levir Culpi sendo apedrejado quando disse que jogador é número. Somente os estúpidos não entenderam o que quis dizer.

        Mas a opinião, seja de quem for, tem que ser respeitada, e eu respeito a sua.

      • Concordo plenamente, para esses os jogadores da nossa base não servem, o técnico não presta… bom mesmo é a base do Santos F.C que levou o time para um resultado histórico, perder um campeonato para um time do interior.

    • Vou dar minha opinião como resposta, Inconformado (somos todos).
      Mesmo um técnico como o Murici, que tem “costas quentes” no clube e que, segundo a imprensa, teve garantia de continuar até o final do mandato do gestor de plantão, se acovarda em bancar os jovens jogadores, por, ao menos, algum tempo, por medo de que resultados ruins sejam jogados em sua conta, por os terem lançado e mantido jogando. Não é o caso do Dória que, apesar da idade, já tem seu nome estabelecido como bom jogador (aliás, pelo que o Milan está jogando, tenho quase certeza de que o Sidorf vai tentar contrata-lo) e que deve ter sido mantido por necessidade, vide a situação financeira do Bota já há alguns anos. O próprio Murici só “banca” o Rodrigo Caio porque não foi responsabilidade dele o garoto já estar jogando, caso contrário, estaria lá o Edson Silva ou o Paulo Miranda.
      Assim acontece com o João Schimit (não Filipe), que é muito mais jogador do que o Karanguejão, mas não tem a confiança do treinador que, quando o coloca para jogar – só em extrema necessidade ou desinteresse, fica gritando desesperadamente no ouvido do menino, passando-lhe toda desconfiança e, na primeira mexida sempre é ele que sai. A falta de confiança do treinador não é na capacidade do atleta, é pelo medo do resultado lhe ser cobrado. Assim é que o Boschilia, que a meu ver, nos jogos em que jogou foi melhor que o Ganso, foi sacado nos jogos e depois do time. É por isso que o Ewandro que não é pior que o LF, muito pelo contrário, nem no banco fica. Deixem o Ewandro jogar e vejam se ele não vai ser melhor que, por exemplo, o Pabon, que já chegou na cara do gol várias vezes nos jogos em que participou, e não foi capaz de marcar – mas continua com a confiança do trenero.
      De fato, se o clube não instituir uma regra de aproveitamento da base, melhor se desfazer de sua famosa estrutura, que é caríssima e que deve valer muita grana, e aproveitar esses recursos para contratar no mercado sempre que precisar de um jogador.
      Mas pedir coerência para políticos e treinadores, já é demais!. . .
      abraços!

      • Concordo contigo, amigo!
        Quando disse sobre o Dória, não quis em nenhum momento duvidar de sua capacidade, pelo contrário, quis criticar a forma como agem (sem paciência) com jogadores da base no SPFC, os nosso comissão técnica e dirigentes.
        Aliás, devia existir algo que só poderia ser dirigente de futebol quem realmente já fez parte do meio, claro, tendo capacidade, e profissionais de gestão, etc, não políticos ou saudosistas que ainda pensam que o futebol jogado hoje é o mesmo de 30, 40 anos atrás.

        • Então, é justamente nessa falta de paciência, mas da torcida, que eu me baseio.
          Somos São Paulinos, por favor, não sei se existe alguma torcida que frite mais seus atletas de base do que a nossa. Não é atoa que eu disse que tricolores são esquizofrênicos, observe o comportamento, insistem em querer um jogador da base mas não tem o mínimo de paciência para deixá-lo adaptar-se à mudança para o profissional.
          O Ademílson fez miséria nas seleções de base mas ninguém quer saber que a categoria é outra e dificuldades de adaptação existem, querem resultado.

          Não é sempre que surge um Kaká (que foi execrado por nós), um Neymar ou um Breno que pula a etapa de adaptação.

          Todos queremos ver o Ewandro, Auro, Boschilia, Lucão, João Schmidt, mas será que vamos ter paciência de entender quando as inevitáveis cagadas acontecerem? Citei o caso do Ewandro no paulista porque achei um absurdo as cobranças em cima dele, eu entendo perfeitamente essa questão da adaptação e dou um desconto pra ele (dou desconto até hoje para o Ademílson), mas sou só um, tem muita gente aqui que não aguentaria ver o moleque perder nem mais um gol.

          Não conheço a história do Dória, será que ele pulou essa fase de adaptação também ou teve tempo pra errar e ser corrigido sem ser espancado e desmotivado no processo?

          • Concordo plenamente. Acredito que o Doria sofreria a mesma pressao, pois viria contratado com status de salvador da defesa, e como ainda eh jovem, pode oscilar e a torcida e comissao tecnica/direcao pressionar.
            Ja perdemos muitos jogadores por conta desta atitudade, veja Oscar.

            A pressao por colocar esses garotos no momento eh devido a fraca qualidade do time, qual se destacam tais garotos.

            A torcida eh realmente impaciente, muito por sinal, mas entendo que isso seja por conta de nao estarmos ganhando nada ultimamente, e vendo nosso maior rival ganhando praticamente tudo. Mas esquecem dos anos que vivemos na soberania da america do sul. Tudo bem que passao eh passado, ja eh historia, e temos que seguir em frente, mas deveriamos ter mais paciencia.

            Quem sabe o Murici nao consiga fazer jogar estes garotos que TEM qualidae e formar um time para ganhar tudo nos proximos 5 anos….

            Abracos

  2. Paulo Pontes, sei que o Wikipedia não é uma fonte em que podemos confiar muito, mas li ontem na Internet que lá está constando que o São Paulo fechou com o jogador Giuliano, ex-Internacional, que está na Ucrânia. Confirmei e está mesmo (se bem que não tem fonte alguma de referência, o que é muito suspeito).
    Será verdade? O clube que tem/terá dificuldades financeiras estaria contratando mais um atacante?

    • Regis, sinceramente não tenho qualquer informação sobre essa contratação. Há que se tomar cuidado porque nessa época de janelas os empresários plantam informações para supervalorizar seus atletas.

  3. E um absurdo cogitarem pagar uma grana dessas em um jogador de outro clube Brasileiro…

    Para que serve aquele centro de treinamento de Cotia???

    Se não revela nenhum zagueiro então feche as portas….

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*